sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Motivos para sorrir


Busco durante o dia motivos para sorrir.
Tudo tem sido nuvens e cinzas.

O sol já não clareia dentro de casa.
O pó invadiu a alma.

Vida traiçoeira.
Nem tudo que quis aconteceu.
Muitos sonhos vi morrer.

O que fazer?

Busco durante o dia motivos para sorrir.
Um olhar.
Um aperto de mão.
Um olá, um bom dia.

E os dias se vão, rápidos,
velozes como raios que cortam os céus.
E eu busco durante o dia motivos para sorrir.

Um romance.
Um flerte.
Um beijo,
Abraço, afeto
Amor e sexo.

E a cama ainda me chama para dormir
mesmo quando o sol vai ao marco
do meio dia.

E eu busco durante o dia motivos para sorrir.
O trabalho escravo assalariado já não me empolga
me mostra ofício que a nada leva, que o humano não eleva,
a não ser a dor de um mundo insólito e agitado.

E eu busco durante o dia motivos para sorrir.
Religiões, doutrinas, ensinamentos e filosofias,
mostram-se vãs cujas palavras não
acompanham as ações, e se perdem no vazio
os crentes que se perdem nesse emaranhado
que se assemelham às atuais políticas que
guiam as sociedades.

E eu busco durante o dia motivos para sorrir.
Por que ainda aqui dentro de mim, ainda existe um pequeno grito
de deixa eu viver, pequeno grito que diz não vale a pena morrer.

Mas ainda busco durante o dia motivos para sorrir.

Já me perdi.
Já não creio tanto assim que a vida possa melhorar,
embora possa.

Já mi vi nas páginas em branco sem nada escrever.
Já me vi nas telas lisas sem nada pintar...
Recicláveis se entulham...
Sonhos adormecem, e eu me perco durante o dia
buscando motivos para sorrir.

O ânimo se foi.
Mas mesmo assim busco evoluir...
Na esperança que ainda resta de nesta busca
encontrar os motivos para sorrir.

By Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário