terça-feira, 10 de agosto de 2010

Avatar: Sugere equilibrio e liberdade


Dentro de mim pulsa um coração...
Um pulsar, que remete ao ser, o anseio por liberdade.
Liberdade que respeita a vida e os viventes...
Liberdade que se faz da partilha, do cuidado e do equilibrio.

Esse pulsar é uma constante.

É tal qual ponteiro de relógio...
Num TIC TAC sem fim...
Entra e sai pulsando dentro de mim.

É minha alma que luta e labuta presa a este mundo
Que muitas vezes se mostra mesquinho.

Minha alma ruge feito leão inconformado
Com o sistema zoológico.
Ela ruge, salta, e ataca o que oprime...
Buscando ser libertada,
Almejando ser amada,
Anseando alforria deste sistema lunático.

Sistema que aliena.
Sistema que condena ao conformismo...
Que favorece aos poucos e exclui a maioria...
Sistema que aos poucos leva à morte os corações
Cansados desta luta que parece sem fim...

Às vezes até o leão mais feroz, se torna frágil diante da jaula...
E fica sem forças para lutar...
Mas como todo leão que se presa...
Espera a oportunidade certa, e quando não a têm, a faz.

Tudo é questão de tempo...
Tempo de despertar do sono profundo...
Despertar que se faz no amor e pela Educação.

O que liberta?
Será a morte do corpo?
Das lembranças, das lutas, dos sonhos?
Será a sorte?

Será o conhecimento o norte?
Ou será o amor que abrandará e a tudo transformará?

Abarrotado vou...
Mas vou como leão que espera.

Sigo meu caminho...
Luto,
Choro,
Dou risadas,
Canto.

E assim vou em busca do Avatar para a minha vida...
Avatar que sugere um Holos universal, de liberadade real...
Liberdade que possa banir a escravidão maquiada,
Onde a vida seja de menos palavra/ mais ação;
De  menos dor/ mais cor;
De menos morte/ mais vida;
De menos ódio/ mais amor;
De menos faltura/ por mais fartura;
De menos desigualdade/ mais igualdade;
De menos desequilíbrio/ mais equidade;
De menos preconceito/ mais aceitação;
De menos racismo/ mais noção de que somos irmãos;
De menos guerra/ mais paz entre as nações;
De menos capitalismo/ mais igualdade ao repartir o pão.

Sonho de que um Avatar habite em cada coração.

Pizzaiolos e Massas


Não sou de muitas palavras,
Sou de muita ação.

Não me apego aos floreios da língua,
Uso o que sai do coração.

Se não existe concordância nominal ou verbal...
Deve ser o reflexo discrepante das discordâncias sociais.

Onde quem trabalha muito ganha pouco,
E quem pouco trabalha ganha muito mais, e mais.

Quem deras houvesse a inversão piramidal,
A qual  sustenta todo esse mal,
A massa que é amassada, enrolada, assada, 
Surrada, mofada e às vezes jogada aos cães, tomasse lugar
Do poderio dos pizzaiolos.

O pizzaiolo, que suga e se beneficia da massa que sustenta o 
Todo, seria dominado pela massa, que muitas vezes se mantém do nada.

Quem deras se a massa virasse pizzaiolo e o pizzaiolo virasse massa.

Amassada não seria a massa e o pizzaiolo já não
Existiria pois se incorporaria à massa.

Massa que se mantém;
Massa que constrói;
Massa que se faz na adversidade, na ação;
Massa que busca equidade;
Massa que visa o bem comum,
Que no fim, serve toda a massa ou o que resultou da massa,
Belo confeito, onde o feito é pra toda a massa.





segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Terror, realidade ou ficção?


No mundo de hoje, as pessoas estão diferentes...
Parece que perdem a humanidade a cada dia.

Demonstram "devoradores" de si próprios...
Aos poucos vão se destruíndo, e fazendo da história, um verdadeiro filme de terror.
Os telejornais, as telenovelas, a mídia de um modo geral, friamente publicam a "verdade", que dizem ser a verdade que todos querem ver, e que todos querem saber.

Verdades bárbaras que antes só eram vistas nas ficções e no terror imaginário...
E que hoje, como mágica tornam-se realidade.

E´pai matando filho, é filho matando pai...
É idoso, é criança, às vezes numa chacina, é a família inteira?
E por quê?
Por causa das drogas?
Por causa das vaidades humanas?
Por causa do dinheiro?
Por causa do preconceito?
Por causa do racismo?
Por causa da soberba e da ganância?
Ou será por falta de Deus, ou ainda por não seguirem príncípios éticos e morais que norteiam a vida em sociedade, os quais são pautados nos valores universais que se fundamentam no amor, na verdade, na integridade, no bom caráter, dentre outros?

Como sempre, ficam sem respostas as perguntas.
Embora ,seja a busca de respostas às perguntas, duvidas e incertezas o que movimenta a vida.

Penso que todos têm uma parcela de culpa neste atual cenário de terror, no qual vivemos e que somente com Consciência, conhecimento, ciência, sabedoria, religião e ação podemos mudar este cenário.

A começar pela consciência de que do geito que tá, não dá...
Como viver em meio a tanta violência, e incerteza?

O conhecimento pode transformar...
Ele pode levar as pessoas a verem que a coisa tá feia e necessita mudar.
A educação têm o poder de fazer enchergar o que está cubado, a sujeira por debaixo do tapete.
E só ela pode impulsionar para que a faxina seja feita com precisão e agilidade que salve a humanidade.
O mundo atual, capitalista e desumano, esconde as dores, a violência, a fome, a miséria, o desrespeito a vida e à dignidade humana, com falsos sonhos e ideologias, que banaliza o amor, a amizade, o carinho, o respeito e tudo que contrapõe a vida em sua plenitude.

A ciência, precedida da sabedoria, inteligência, religião, ação e do amor, têm o poder de trazer a eqüidade que o mundo e as pessoas precisam, para que o terror, torne-se comédia, ação, romance, etc, alterando este cenário, tornando-o cenário de amor.

Será isto possível?
Eu creio que sim, pois outros maiores que eu, creram também e profetizaram esta mudança.
Um deles, até se entregou na cruz por acreditar que as coisas podem ser melhores.
Ele se entregou por amor...
Na sua entrega, denunciou o abuso do poder dos governantes para com os governados.
Demonstrou que como filhos do Pai, somos irmãos e todos herdeiros desta terra e de tudo que ela proporciona, onde a divisão e tratamento devem ser igualitários.
No seu exemplo diante da cruz, nos mostrou sobre o amor, sobre a entrega na busca de algo maior e melhor, que é uma vida plena e feliz, onde não há dor, não há frio, não há fome, não há nem morte...
E tudo caminha pra isso, e tudo pode chegar a ser esse sonho, desde que este sonho seja de todos e a luta na conquista do mesmo também.