quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

A mudança está em nós!


Em dias assim, como hoje,
que se repetem ano a ano,
e para nós, desde que iniciamos
a vida, fica sempre um ar de
reflexão...

O que fazer para que o outro ano
seja diferente?
O que fiz para que este ano que
se encerra, valesse ou não a pena?

Muitas vezes prometemos tantos
absurdos e ficamos no vácuo.
E a vida segue cheia de mesmices.

Sabemos que as mudanças são
possíveis (me incluo), mas não
temos geralmente a coragem para
fazê-las acontecer, de tão
acostumados que estamos com
a rotina, que nos gera segurança,
nos faz até certo bem, e proporciona
certo conforto, mas, não nos faz felizes.

Na verdade, não precisamos de
promessas, e sim, de um rumo na vida e
de ações planejadas que nos leve
passo a passo rumo a estas metas.

O caminho se faz ao caminhar.
Dar o passo, por menor que seja
já nos impulsiona à frente.

Com Deus sempre podemos contar.
Uma ajudinha da sorte sempre faz bem.
Mas o primeiro passo, este, é sempre
nosso, na fé e crença do possível, que
somente se torna possível através de
ações.

Talvez, leve um pouco mais de tempo
para organizarmos a vida...

Não gastamos apenas um ano para
desorganizá-la, como gastaremos
somente um ano para organizá-la?

Sempre um passo por vez.
Festejos nas pequenas conquistas...

E quando paramos para refletir,
descobrimos que o ano que encerra,
foi bom, muito bom na verdade...

E o melhor, percebemos que o ano
que começa pode ser tão bom, quanto
melhor... Basta um passo de cada
vez.

Sejamos nós mesmos a mudança
que tanto sonhamos, que tanto queremos,
a história, somos nós quem fazemos.

Amigos, desde já, o meu desejo de um
Feliz findar de 2014, e um "mais" feliz ainda
iniciar de 2015... Glória a Deus!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

Feliz 2015 caros amigos!



terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Justiça ladrão de galinhas


Pobre, até que se prove o contrário,
dorme quase décadas numa cadeia
de merda, do demônio.

Já o rico, fica poucos dias e ainda sai
zombando da justiça, e do prato feito
da cadeia, pois não se compara a
caviar e champanhe que é acostumado...

Até quando o Brasil vai se sujeitar
a tantas injustiças? Rico deve ter
os mesmo direitos e jamais ser
privilegiado...

Mas a realidade é outra!

O povo patrocinense sabe disso!
Tanto quanto das mazelas que fazem
por aí.

Mas pobre quando veste pluma,
é perua.
Rica é majestosa.
Pobre quando quando rouba
galinheiro é a pior espécie...
Rico quando abusa de menores
indefesos, é refém de políticos
e invejosos.

Até que se prove o veredicto,
todos são inocentes, mas por que
o pobre tem que esperar atrás de
uma cela e o rico em casa,
fica a questão.

By Adalmir oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

#indignado

Política no Brasil, guerra de lavadeiras


A Dilma isso...O Aécio aquilo!
Muuuu, Béeee.
Que vespeiro é este que o "povo"
gosta de cutucar?

Se está do jeito que tá, será que
são somente eles os culpados, ou
quem neles votou nas eleições e
quem deixou de votar?

Toma! (...) Falei, avisei pra não voltarem
na Dilma... Agora tomem (...).
Infelizmente, poderia ser a mesma
fala de quem voltou na Dilma, aos
que tivessem votado no Aécio, caso
este tivesse sido o vencedor.

Ambos demonstram ser farinha do
mesmo saco, direita e esquerda
que com certa regularidade trocam
de posições no poder.

Mas a corrupção não para e nem
começa neles, ela tem início em
nossos próprios corações, quando
desrespeitamos a democracia, e
passamos a ser juízes dos que
votaram ou não votaram a favor
de fulano, ou a favor de beltrano.

Gente, quanta infantilidade...
Quem entra no poder, não representa
somente quem os elegeu...
Representam a toda a SOCIEDADE,
(e diga-se de passagem, não é a burguesia
não, esta que se intitulam sociedade,
como se pobre não fizesse parte dela, sendo
negado sua aparição nos sites de notícias
e de fofocas), tendo alguns membros votado,
outros anulado o seu voto, e ainda aqueles
que votaram em branco e e os que
preferiram nem ir às urnas.

Os fiscais somos todos.
Eles estão no poder...
São funcionários públicos a nosso
serviço, a falar por nós e a agir por
nós, e não para conduzirem tudo
conforme suas vontades e "poderes"
e cá entre nós, são muito bem pagos
por isso.

Pena não exerçamos nosso papel,
cegos por briguinhas mesquinhas
que com certeza não leva ninguém
ao céu.

Mas, voltando ao ponto de onde
começa a corrupção, hoje em dia ela
já começa no lar, na escola, nas ruas,
nas "micro sociedades" e só depois
se expandem para as "macro sociedades"
e "mega sociedades".

O mal tem que ser cortado pela raiz.
E como querer mudanças, se o voto
é constantemente usado na troca
de poderes entre direita e esquerda?

Estes que estão aí, há décadas, e nada
fazem? Qual é a diferença? Qual é o
novo governos que temos tido?

Vê-se a mesma realidade no pequenos
municípios onde ainda impera o coronelismo,
as trocas de favores, o nepotismo...

A corrupção, volto a poetizar, começa
assim, como pode terminar, no coração.

Nas escolhas do coração, as quais
nunca estão livres das consequências.
O que exige que cumpra cada um,
cidadão e cidadã o seu papel, nos
mínimos detalhes, mesmo que coce
as mãos, pedindo o contrário.

A corrupção começa no coração, quando
se opta a furar a fila de um banco, quando
se opõem a não andar na faixa de pedestres,
quando se joga lixo nas ruas, quando fumamos
em áreas não permitidas, quando aceitamos
propinas, quando damos o jeitinho brasileiro,
quando subornamos um guarda, quando infligimos
e usurpamos o direito do outro e não
cumprimos a Constituição, ao querer e pegar
o que não nos pertence, o que tem sido tão
banalizado e usual em nossos tempos.

Não tem Dilma, nem Aécio, nem Sarney,
Nem FHC, nem Marina Silva, nem o diabo.
Que consiga controlar tudo isso desde a raiz.
O Brasil é demasiado enorme...

O que cabe, é o preceito de que cada um deve
cumprir com o seu papel e ajudar ao outro,
dia a dia, buscando um mundo cada vez
melhor, verdadeira essência da democracia
consciente.

A que leva brigas de lavadeiras?

Com certeza, a muito mais roupa suja, e muitas
vezes rasgadas, de difícil conserto, desuniões
e distanciamentos entre as pessoas.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Juntos somos mais!


Se queremos mais da vida, devemos ser o diferencial.
E não fazer o que todo mundo faz, promovendo o já
saturado e igual de todos os dias.

Pensa que é fácil?

Mas acho que vale a pena tentar. Maior sucesso teremos
se contarmos uns com os outros nesta empreitada...

Só assim teremos um mundo melhor!

Feliz 2015!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

O que há entre a direita e a Esquerda?


Entre direita e esquerda,
é preciso novas alternativas.
Estas, da atualidade, tem
demostrado serem lixo.

Até parece que política virou
time de futebol, onde a luta
dos jogadores em vencer
são exaustivas e massificantes.

Levam os fãs à loucura na busca
de uma vitória, que no fim,
beneficiam somente os jogadores,
seus clubes e patrocinadores.

E o povo?
Coitado, que se perca nas brigas
imbecis, matando uns aos outros
na defesa de quem satisfaz nada
e nem ninguém além de si mesmos.

No mais, quem ganha são os parasitas
e sangue sugas, que se firmam
ilicitamente nos cargos de confiança
e comissionados, que contraria a
Constituição e o direito dos que
realmente merecem pelo mérito,
esforço e conquistas suadas
através do digno e honesto, tão
escassos nos dias em que vivemos.

Pronto, falei!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.cm.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Eu preciso de você!


Se a pessoa não conversa com você,
é por que não precisa de você...
Pode até ser.

Mas pode também, ser por egoísmo.
Mas pode também, ser por orgulho.
Mas pode também, ser por inveja.

Mas pode também, ser por não saber dar
valor às verdadeiras amizades como
pode também, ser indiferença apenas...

Na incompreensão de que somos
seres interdependentes e que, quer
queiramos ou não, precisamos uns dos
outros nesta trama chamada vida.

Não falo com o padeiro, mas preciso
do pão que ele faz.

Não falo com o açougueiro mas preciso
da carne que ele vende.

Não dou a mínima pro lixeiro, mas preciso
dele pra poder viver numa cidade limpa.

Nego a existência do homem do campo,
e até imagino que o leite vem da caixinha
ou do saquinho industrializado, bem como
os ovos, e as verduras...

Mas necessito do mesmo para ter o
alimento à mesa.

Mas, eu tenho dinheiro, posso pagar!
E que valor teria o dinheiro se todos
resolvesse não produzir o que ele pode comprar,
tipo assim, "o dia em que a terra parou"?

Não é regra, embora nasçamos para sermos
independentes, sempre necessitaremos uns
dos outros, somos diferentes dos cachorrinhos
e lobos que já nascem sabendo nadar por instinto,
e por si sós, têm muito mais possibilidades
de vida do que um bebê isolado do mundo.

Não que alguém vá morrer caso não
receba a ajuda de alguém, a não ser
em casos extremos, cuja omissão,
gera consequências e marca pela"culpa",
de ter podido fazer algo a respeito e ter
se recusado.

Ou ainda, que para isso precisemos nos tornar
vítimas e adeptas ao coitadismo.

Eu não converso com você..., e nem com
você.... Mas eu tenho em mente:
"Eu preciso de você!" tanto quanto a caneta
precisa do papel, ou de algo onde possa
cumprir a sua missão de escrever, bem como
ao seu usuário e a sua vontade de escrever.

Todos no mundo, temos a nossa função,
cabe-nos descobrir qual é, e contribuir
para que o nosso mundo e o mundo do
próximo seja mais colorido.

Um bom começo, é descobrir-se necessário,
útil e amado na resposta à eterna questão
"Conhece-te a ti mesmo?"
Fica a reflexão!

Obrigado por sua amizade. Feliz 2015!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Se achando!!!!


Cuidado!

Entre se amar e se achar,
há uma grande diferença, um
verdadeiro abismo...

Quem se ama, acrescenta valor.
Quem se acha, acrescenta preço.

Em ambos, valor e preço, há
a disputa e a concorrência,
embora, em um se eterniza,
noutro pode ser que padeça.
.
Mas, é claro como a luz do dia,
valor quanto mais se investe,
maximiza.

No caso do preço, há de convir,
nem sempre é assim...

A última bolachinha do pacote,
pode ser considerada a mais rara
e gostosa, e estar toda quebradinha e
difícil de engolir...

Pra que serve então?

A última coca do deserto pode estar
tão quente, insonsa, e insalubre que
só apressaria a morte.

Compensaria pagar o preço?

Ao que se acrescenta valor, a tudo
supera, e mesmo quando se pensa
que tudo se perdeu, o conteúdo, a
essência, se mostram intactos,
e já se têm o Céu.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

domingo, 28 de dezembro de 2014

Síndrome da Consuelo


A gente se acostuma tanto com
a correria, com os compromissos,
com o trabalho.

Aí chegam as férias e a gente se
sente meio perdido.
Deve ser a síndrome da Consuelo.

Amiga que diz não gostar de férias,
que prefere enfrentar uma sala de aula,
do que as obrigações que as férias nos
impõem.

Na verdade, pobre quando descansa,
carrega pedras.

A gente arruma a casa, organiza as
coisas...
Mexe na internet, no blog, escreve.

Toma café da manhã, lava a xícara,
faz almoço, arruma a cozinha, lê um
livro, vê um filme, faz janta, arruma a
cozinha de novo.

Não satisfeitos, lavamos roupa,
passamos, varremos o quintal, depois
a frente da casa...

E... tédio.
Ao menos se pobre tivesse o Bolsa Férias!

Uma viajem para Orlando não seria nada
mal! Nem uma prainha em Copacabana,
sem falar das cachoeiras de Minas.

Nestas épocas os amigos somem,
não aparece nenhum convite pra churrasco,
salvo as festas do fim de ano, os outros dias
de férias não são muito diferentes.

E a síndrome da Consuelo volta a atacar
forte, e a gente já deseja é trabalhar, pois
ao menos assim, a vida sai dessa rotina
massante.

Sai de mim síndrome da Consuelo, e por favor,
que venha o Bolsa Férias para professores,
para que estes voltem ao trabalho
cheios de histórias para contar, descansados
e com humor para aguentar o batidão...

O qual, só não sabe quem não tem um parente
ou amigo professor... É de tirar o fôlego!

Feliz férias amigos e amigas professores!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

sábado, 27 de dezembro de 2014

A carcaça nos iguala


Há três coisas a pensar...
Há três coisas a fazer.
Há três coisas apenas.

Amar, amar, e amar de novo.

Não este amor pregado
nas canções sertanejas, de culpa
e de dor.

Muito menos estas canções que
pregam pecado, medos e ansiedades.

E sim este amor responsável,
que atende ao coração, que
guiado pela sabedoria Divina,
busca superação, arcando com
responsabilidade, as consequências
geradas por escolhas feitas em desamor.

A desarmonia ocorre quando desafinamos
na busca egoísta de querer soar melhor
que os outros, e buscar assim, um brilho
falso de que se é mais precioso.

Há diferentes dons.
Há diferentes saberes.
Há diferentes opiniões.
Há diferenças e mais diferenças
inumeráveis até...

Mas nada segue em frente, sem
ser em comunhão, na busca do bem
pessoal e coletivo...

Do pó viemos, ao pó retornaremos.
A carcaça, este instrumento, nos
iguala no túmulo.

Nada é trazido.
Nada é levado.

A não ser a vida que se leva, e
o amor que se exerce.

Nem a fralda que nos põem ao nascermos,
nem as vestes que nos põem quando
extinguimos.

Tudo apodrece e um dia vira pó.

Parece injusto, mas a sabedoria disto
tudo está na resiliência do espírito,
que entre idas e vindas, vai entendendo
que brilhar é para todos, que em tudo
há propósito...

E o propósito maior, é aceitarmos
que somos parte de um enorme
quebra-cabeças, onde toda peça tem
relevante papel no cenário global, que
só se forma um todo, com a participação
especial de todos, para um todo,
que é para todos.

E tudo começa e termina na liga
que se chama amor... Sem mais nem
menos... De si, para o outro, e no outro,
e com o outro, ao encontro com Deus.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Natal de Jesus


É pressa para todos os lados.
É pressa para que?
Jesus nasceu, mas foi de parto
normal, pra que correr?

Ele esperou por nove meses,
assim como eu, assim como você.
E espera a eternidade se preciso for,
por mim e por você.

Lembre-se, não foi o bom e velho
Noel que nasceu naquela manjedoura.
Este é apenas um bom velhinho
explorado no Natal.

A salvação não vem de presentes, que
ele e seus representantes trazem. Vem
Daquele que nesta data aniversaria.

É uma atualização de um magnífico
dia, mas que não se encerre no ano
que se aproxima, que se atualize
diariamente em cada coração, feito
no mundo da magia.

Bolsos vazios?
Não se preocupe, e nem se entristeça
com isso, dê o seu melhor:
Abraço.
Carinho.
Atenção e amor.
Há presente maior que alguém possa
dar?

Presentes materiais chegam e com o tempo
se vão, amizade e família, perfeitos ou não,
chegam e são eternos no coração.

É muito bom presentear...
Eu também acho.
Mas presentes não são somente materiais.
São colos, são conselhos e orientações,
são rodas de conversa, uma lágrima sincera
de querer bem e bem querer.

No mais um simples gesto...
Uma flor, um cartão feito a mão, um sabonete,
mas recheados de amor...

Cada um dá o que tem de melhor.
E  o que se tem de melhor, não se compra
com Mastercard, muito menos no crediário
ou à prestação, sai lá do fundinho dos cofres
do coração.

Seja o presente que seus amigos e família
queiram ganhar, e juntos sejam uma troca
e confraternização eternas num Natal de
cada dia.

Amigos, mais à tarde e à noite, não estarei
on line, possivelmente, nem poderei abraçá-los,
tanto virtual, quanto fisicamente, mas desejo
desde já, o meu desejo de um Feliz Natal para
cada um de vocês, recheado de benção e de
amor, inspirados pelo próprio Senhor.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014



São tantas coisinhas que não cabem numa página
do Facebook, nem num pen drive, muito menos num
livro, embora tenha sido uma bela história.

Alegrias.
Tristezas.
Estresses.
Calmaria.

Confesso que até tive vontade de jogar pedras em
algumas pessoas na rua, e outras se eu tivesse visto
teria jogado mesmo, e com prazer.

Outras, cubri de beijos, cubri de abraços, disse "eu te amo"
e eu disse por que amo mesmo, e daí?

Que se danem, os invejosos!
Que se danem, os fofoqueiros!
Que se danem, os mal humorados, os tristes de coração,
estes que assim o são por livre opção...
Que se danem, quem se ofendeu com meu sorriso.
Que se danem, quem se sentiu mal com minhas conquistas.
Que se danem, quem somente quis puxar o meu tapete e cavar
a minha sepultura.

Já diziam os antigos, não jogam pedras em árvores infrutíferas.
Se me jogaram pedras, é por que viram frutos em mim, e melhor,
virão frutos saudáveis, suculentos e saborosos.

Se desejo que se danem, é por que o merecem.
Se fossem preocupados com as próprias vidas, talvez teriam
sido mais felizes do que eu, embora ser feliz, não é uma
competição, e sim uma confraternização, onde se trocam
presentes, e o maior presente é a distribuição de felicidade!

Estouro champanhe.
Estouro fogos de artifícios.
Estouro balões.
Estouro o que for para estourar, e ainda sopro as velinhas...

Pois a vida é feita de explosões, de movimento...
Cada mergulho é um flache!
E cada ano novo é mais uma oportunidade de ser feliz.

Desculpem-me se não fui à falência.
Desculpem-me se consegui pagar as minhas contas.
Posso até não ir para a balada todos os dias e encher minhas
postagens de "emoções", mas mantive a consciência tranquila,
sendo quem sou.

Desculpe-me se não cai no poço, este bem fundo, no qual desejavas
me ver a ferros, choro e ranger de dentes.

Para sua tristeza, em Deus eu tenho vencido, e  o que é melhor, no
amor, na vivência e prática do amor.

A alegria é minha.
A alegria é dos meus.

A alegria é de todos que unidos nos mesmos ideais, nas mesmas lutas,
nos mesmos caminhos, na mesma fé, na mesma oração, se encontram
aqui para festejar e dizer com muitos sorrisos e prazer,

SEJA BEM VINDO 2015!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Um sempre é mais.


Dois pombinhos.
Um ninho.
Um amor.

Duas almas.
Uma entrega.
Um amor.

Duas bocas.
Um beijo.
Um amor.

Dois corações.
Um pulsar.
Um amor.

Duas mentes.
Uma fé.
Um amor.

Duas vidas.
Uma história.
Um amor.

Dois pares de pernas.
Um caminhar.
Um amor.

Um jardim, um céu, um luar,
um sol, uma galáxia, um universo...
Um amor.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

Feliz Natal, mas que seja todo dia!


Natal...
Mais do que aceitar a Jesus, é buscar viver
seus exemplos de amor em ação.

Mesmo que não consiga atingir tal perfeição,
não se culpe ou fique ansioso....
Não busque ser bom para agradar aos outros,
nem para ter a aceitação do seu pastor, e ser
bem visto na comunidade e na igreja.

Seja, por você, pela paz no coração e pela
consciência tranquila.

O mundo de aparências, são enganações que
condenam a si próprios, levam às desilusões
e sofrimentos, que beiram ao inferno e a morte.

Perfeito mesmo, só Aquele que está no Céu.

Mas não custa nada compartilhar e viver
o amor...

Que este viver, não seja somente nestas
épocas de fim de ano. Que se estendam
no seu dia a dia, fazendo parte dos teus
projetos cotidianos, num Natal constante,
num renascer diário de Jesus nos corações.

Não busque fazer as coisas em troca da salvação,
ou em si dar bem no mundo e entre as pessoas...

Deus tudo vê, e conhece além das máscaras.
Deixemos fluir quem realmente somos em
nossos corações, espírito e almas, num sincero
desprendimento e amor a si e ao próximo.

É no viver cotidiano que vamos nos lapidando
e sendo lapidados na busca de merecermos
uma melhor morada...

Lembre-se, Deus nada força, ele sabe do que
somos capazes, e sabe mais ainda onde podemos
chegar, Ele confia em nós, e sabe que cada um ao
seu ritmo chegará até Ele.

É questão de abertura do coração, escolhas
e de tempo.

Feliz Natal!!!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Fé, milagres e Livre Arbítrio


Muitas vezes eu quis um milagre em minha vida.
Ele pode até ter acontecido, não do modo que
eu queria, e do modo que eu tenha reconhecido.

Embora às vezes, eu ache o milagre algo que venha
ferir ao livre arbítrio e a relação Deus e homens.
Tipo assim um ato corrupto, vindo daquele que é 
incorruptível.

Não que eu pense assim, nem que eu queira que
fosse assim. Indagações apenas e registros na busca
de respostas à tantas contradições às quais vivemos
todos os dias.

No mundo material temos o livre arbítrio.
O que vai além do bem e o mal.
O de nos corromper ou o de nos edificar.

Por exemplo, numa campanha política, podemos
fazer ou não o jogo do candidato, o qual nos beneficiará
ou não diante de nossas escolhas, sendo este a
salvação, ou a nossa perdição diante de uma situação
desastrosa como, acordarmos e nos vermos desempregados,
com fome ou nus.

Penso, aqui na terra, haveria esta "política" entre
homens e Deus? 

Pois muitas vezes é o que nos parece,
diante das pregações que nos sujeitam todos os dias.

Se escolheres o caminho do Senhor, terás a salvação,
sua vida será próspera e feliz em todos os aspectos, ao
ponto de quem escolher viver os caminhos terrenos, de
tudo isto será privado, deserdados em vida e após a morte.

Haveriam somente dois caminhos a seguir, num mundo
que se apresenta tão complexo e tão plural?

Há dois assaltos em andamento, em dois pontos diferentes 
da cidade, os quais se seguirão de estupro e homicídio, pelo
que se passa na cabeça dos assaltantes....

Em um dos assaltos em andamento, há uma cristã, temente
a Deus, e esta no momento exato, ora no pedido do socorro,
e é atendida de pronto, quando um enorme clarão ofusca os
olhos dos assaltantes, e estes impossibilitados de se 
movimentarem, não conseguem impedir a vitima de fugir.

No outro assalto em andamento, há uma pessoa mundana,
que vive regada à bebidas, vive de moda e festas, e nem
lembra que Deus existe, mas no momento pede ajuda, o 
socorro que geralmente evoca-se em situações de perigo, 
e não recebe este milagre.

Houve justiça em ambos os casos, sendo que a lógica
de respeitar o livre arbítrio, seria não ter interferências nas
escolhas dos homens, no caso específico, do assaltante, 
mesmo que não fosse a escolha das vítimas?

O certo não seria, que tudo corresse o fluxo das consequências
e assim buscassem o equilíbrio, não sendo punidas, as vítimas,
por não terem buscado aquela situação que as levou à morte, 
podendo estas ganharem o céu, e já aos homicidas e estupradores,
a paga na justiça tanto terrena, quanto celestial, na busca de sua 
redenção?

O milagre ocorre pela fé.
E fé, tem aqueles que creem em Deus e aqueles que
não creem, pois fé, é crer e tomar posse daquilo que se sabe ainda
não existir no mundo físico, mas que em breve existirá, como
por "exemplo o próprio milagre".

Ter fé implica uma atitude contrária à dúvida e está intimamente
ligada à confiança. Em algumas situações, como problemas emocionais 
ou físicos, ter fé significa ter esperança de que algo vai mudar de forma 
positiva e para melhor.

Caso não houvesse interferência de Deus no que é posto a fé, e ao
que resulta dela, sendo creditado à pessoa os méritos pela sua escolha
em acreditar, e este acreditar gerasse uma consequência que fosse o
milagre, concluir-se ia que foi merecedora a pessoa que teve fé.

Mas em relação ao milagre, ele não acontece a não ser pela vontade
do Pai que está no céu, pelo que afirmam os teólogos e teístas.
Atender a um pedido com fé, na cura de um câncer, para ganhar uma
bolada em jogos e sair do mundo das dívidas, não seria um interferência 
nas escolhas humanas?

Muitos diriam, mas ter câncer, não é escolha de ninguém.
Ninguém quer ter câncer, assim como ninguém que ser pobre, passar
fome e dificuldades na vida.
Mas as escolhas de "ninguém" e dos que a circundam, não podem ter 
contribuído para o câncer, para a pobreza, para passar fome e dificuldades,
assim como beber e dirigir embriagado, pode contribuir para um acidente e mortes,
sendo assim um suicídio inconsciente, um abreviar da vida por consequências
de más escolhas?

São muitas as perguntas, e às vezes poucas e inconsistentes as respostas.
Queria eu saber responder. Queria eu poder entender. Seriam estes, daqueles
mistérios que devemos aceitar sem questionar? Não é um direito querer questionar?

O que move o mundo, já foi dito, são as perguntas, e não as respostas.
Uma resposta trás consigo sempre uma nova pergunta...

É buscando o diálogo, as trocas de saberes e experiências, que vamos
aos poucos desvendando o que é possível de ser desvendado, e as respostas
nos chegam.

Entender estas questões, nos levam a termos uma maior responsabilidade em
nossas escolhas e ações, na construção de nossa história terrena, não creditando as consequências à Deus, culpando-o inclusive por nossos fracassos e de toda
a humanidade.

É necessário vestirmos conscientemente a capa da responsabilidade que nos
cabe na escalada ao Céu, ou no distanciamento deste, e que escolhas, mesmo que individuais, respingam naqueles que estão ao nosso redor.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

sábado, 20 de dezembro de 2014

Então é Natal!


Então é Natal!
E  o que você fez?

Nem tudo que queria...
Nem tudo que podia...
Nem metade, da metade do que sonhei.

O jeito é deixar um pouco das propostas
para o ano que vem, e contar com a sorte
de a morte não me chamar. (risos)

Mas amei.
Mas bebi.
Mas sorri.
Encontrei amigos.
Encontrei família.
Encontrei colegas...

Às vezes não fiz nada, apenas me joguei
no sofá ou na cama e dormi.

Chorei, quis silêncio e também cantei.
Se fiz muito ou pouco, não importa, mas de
qualquer forma eu vivi.

Mas que 2015 seja bem vindo e por Deus
abençoado...

E que seja melhor do que foi 2014, pois
é certo, o melhor sempre é possível.

Feliz Natal e abençoado 2015!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Inimigo declarado, número único


Muitas vezes, procurava em volta meus
inimigos, estes pareciam invisíveis.
Buscava à frente, por detrás, à direita,
à esquerda, no céu e até no inferno.

"E muitas vezes, sonolento, ainda os
procuro"

Mas não os encontrava, sempre me
chegava à conclusão de que eles não
estavam nestes lugares, mas que estavam
bem próximos, pois sabiam de todas
as minhas fortalezas, bem como de todas
as minhas fraquezas.

Foi quando a maturidade bateu à minha
porta, e me forçou a olhar para dentro de
mim...

Lá estava eu, inimigo declarado, o qual
me privou de tantos progressos, de tantas
alegrias, e fez com que eu caísse em
tantas mazelas ditas do destino, que muito
sofri, muito chorei, que muito perdi.

A maior batalha está declarada, e a luta
é diária, senão, de segundo a segundo,
enquanto durar a minha eternidade.

Eu e eu mesmo.
Onde um só ganha, onde um só perde.
Guerra esta que exige esforço, renúncias,
resiliência, sabedoria, amor, respeito,
conhecimentos, dentre tantas outras
coisitas, as quais não se colhe em árvores,
e sim nos canteiros onde se semeiam ações.

Colhe-se o que se planta.
Não há outra regra, a lei do retorno é infalível,
é um bate bola na parede, que sempre volta
com a mesma força, e dependendo da variação
do vento, temperatura, reimpulso, ela pode
voltar mais forte ainda.

E o tempo de duração desta guerra, é um
tempo de uma vida, que pode ser longa, que
pode ser breve, mas finda.

Portanto é preciso parar de correr atrás dos
inimigos exteriores, estes, se destroem a si
mesmos sem ajuda nenhuma, é preciso travar
a guerra com o inimigo interior, pois é este o
seu dever de vencer, de tornar melhor, de
apaziguar, de ensinar amor, de ensinar entrega,
de ensinar humanidade, cidadania, respeito,
caráter, integridade, valores universais...

É a este que deves conduzir primeiramente
ao céu, no mais, não precisa esforço algum,
exemplos atraem e arrastam multidões.

Se não consegues vencer a si mesmo.
Se não consegue nem saber quem és,
para que vens, na história do "conhece-te a ti
mesmo", no processo do vir a ser...

É bom deixar cair a ficha, cair na real.
Como poderá neste caso vencer para o outro,
uma batalha que se encontra em suas entranhas
e vísceras, músculos e todo ele, em matéria
e espírito?

Não nos cabe tomarmos suas dores, como é
impossível respirarmos por eles, e mantermos
teus corações batendo...

Não é egoísmo, é sabedoria...

O que nos compete, é mostrar-lhes
que sobre os três olhos, muitas vezes e na maioria
das vezes há vendas, e cabe a eles retirá-las,
tomarem posse de sua visão e vida e no vencimento
de si mesmos virem à superação, à salvação.

Nos cabe respeitar, amar, ser exemplo...
E mostrar-lhes que a vida é única, dom, presente
Divino, que deve ser vivida e amada, rumo
a um final feliz...

E este final feliz, se passa  por esta batalha
interior...

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Sobre o poder


O poder corrompe?
__ Sim, claro!
"Mas somente aqueles que não 
possuem personalidade, caráter,
identidade, fé e vergonha na cara."

By Adalmir Oliveira Campos

Livre Arbítrio


Por um tempo me calei.
Por um tempo me afastei.

Não que eu tivesse me esquecido de Deus, de
seus ensinamentos e de seu imenso amor por
mim e por meus semelhantes.

Apenas dei um tempo para entender certas coisas
que me eram confusas.

Mas Deus sempre esteve ali.
Se não fez nada, se não disse uma palavra se quer,
é simplesmente por que Ele me respeita e à minha
livre escolha.

Livre arbítrio, confuso não?
É pôr o filho no mundo, dar-lhe todas as condições
de ser melhor por si só, e esperar, assim como se espera
que uma semente germine, cresça, dê flores e dê
frutos.

Não é ser cruel, nem tirano, nem prepotente,
nem autoritário, muito menos anti humano, ou
a favor da dor e sofrimento no mundo.

Como Pai, como Mãe, sofre as nossas dores,
chora as nossas perdas, nossas ansiedades
e conflitos os mais diversos, bem como sorri
com nossas alegrias, se compraz no amor,
felicidade e tudo de bom que espalhamos e
colhemos no mundo.

Não dá preferências a um ou a outro, pois não
tem este sentimento humano e seletivo.

Neste caso não acredito que faça milagres, mas
os permite conforme a fé de cada um.

Ele mesmo, disse que se tivermos a fé, mesmo
que seja do tamanho de um grãozinho de mostarda,
teríamos as condições de dizer a uma montanha
para que se movesse deste lado para o outro, e ela
se moveria.

O que nos falta não é Deus em nossas vidas,
pois Ele nos é demais presente. O que nos falta é fé.

Se ele fizesse milagres, favorecesse a uns e não a
outros, seria injusto, e N'Ele não cabe injustiças, por
isso além de livre arbítrio, nos concedeu a fé, a qual
quem alimenta, aumenta ou diminui, somos nós mesmos
diante dos embates que o mundo e as consequências dos
nossos atos nos apresenta.

Não é Deus, nem jamais foi Ele, o culpado por doenças,
misérias,guerras, mortes, sejam por quais meios. Somos
nós nas nossas escolhas entre o bem e o mal, entre o se
corromper ou não se corromper, entre promover o bem,
a paz e o amor, ou mau, a violência, e o ódio.

Deus não descerá aqui para resolver nossos problemas,
Ele já nos deu autoridade para isso, cabe a cada um
tomar posse e fazer de suas vidas, vidas mais saudáveis
e felizes.

Ele não faz escambos conosco, trocas, toma lá da cá,
não financia o céu, nem cobra por este, muito menos
empurra para o inferno, são os nossos passos, desde
o primeiro pulsar do coração, até o último que ditará
o que merecemos, aliás, é fato, aqui se planta, aqui
se colhe.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.combr

Santos do pau oco


Sabe o diabo?

Hoje em dia ele se veste de Pastor,
de leigo, de religioso, de pessoa de bem.

Frequenta a igreja e templos.
Se faz de fiel.
Age como santo, e se banha à água
benta, hóstia, pão, vinho e suco de
uva consagrado e outros rituais..

Sabe o melhor meio de identificá-lo?

Busque observar as ações destes
nas suas vivências tanto dentro
quanto fora da igreja. As ações
destes, nos levam à verdade.

Às vezes quem está à sua frente
pregando o céu, pode ser aquele
criando caminhos que ti levem a
cada dia mais próximo para o inferno.

"ficai atentos quanto aos falsos profetas,
pastores, leigos e religiosos".

Buscam sempre se posicionarem como
juízes, autoritários, instalam preconceitos,
instalam medo, instalam culpa, instalam
ansiedade, instalam iras, discriminações,
colocam uns contra os outros como
competidores na busca de alcançarem
o céu.

Mas o céu não vem assim, por mérito,
por determinação de homens, por contratos,
e trocas com Deus por se ter feito o bem.

Vem na verdade que brota do coração,
na espontaneidade, na entrega, na
cumplicidade com o Divino, na simplicidade,
na justiça de um viver, num escolher espontâneo
de Deus por você e de você por Deus, numa
só verdade, num só amor.

O julgamento é só entre duas pessoas.
Você e Deus.
Passa pela aceitação, passa por tantas
coisas, que mal sabem as mentes humanas...

Mas é certo, é chegada a hora para cada um.
Para onde vamos, só Ele sabe.

Não é a igreja quem salva.
É o amor em ações no viver mundo a fora,
na abertura de caminhos que mesmo tortuosos,
cheios de pedras e estreitos, apontam para
aquela luzinha no fim do túnel, a promessa
do céu, que se conquista pela fé.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

sábado, 13 de dezembro de 2014

Amor próprio


Quem te ama com todas as forças, 
depois de Deus, é aquela pessoa 
que todos os dias você encontra 
diante do espelho... 

Ou ao menos deveria ser. 
Se ame, VOCÊ merece!

by Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Uma singela homenagem


Diogo Ribeiro, hoje não é uma data qualquer...
Ela marca o início de sua vida terrena.
Fato para se comemorar?
Sim e muito. pois na luta pela vida, você, em
milhões e milhões de espermatozoides, conseguiu
a proeza de fecundar um óvulo e dar início à vida.

Até aqui, a vinte anos, foram muitas histórias....
Muitas delas felizes, outras nem tanto.
Mas é assim que a vida vai escrevendo história.
Há capítulos que marcam tragédias, outros comédias,
outros uma eterna novela.

Não fui agraciado para ti conhecer desde o começo.
Mas tudo na vida tem a sua hora.
Nos tornamos amigos, e a história continuou, podendo
eu presenciar os fatos, nem todos, pois ninguém está
grudado vinte e quatro horas para que se saiba todos
os passos uns dos outros, e nem é necessário assim.

Espero que Deus conceda a você muitos outros vinte
anos pela frente, e que na amizade e companheirismo,
possamos seguir em frente, sempre podendo contar
uns com os outros... Amizade é isso, poder contar,
poder se solidarizar, poder ajudar a carregar a cruz ao
mesmo tempo em que carrega a própria cruz, e neste
caminhar buscar como no início, entre milhões e milhões
de oportunidades chegar a Deus, morada eterna.

Não se apegue nesta data, a coisas efêmeras e passageiras
como beber até cair, ou ganhar muitos presentes e curtidas
seja qual for a rede social... O dia é único, já se sabe, e
há várias maneiras para se comemorar, que não seja esta
de seguir a onda, enriquecer o comércio, estragando a saúde
mental e financeira.

Se abra neste dia ao agradecimento, à oração, à amizade,
à família, ao auto-amor e auto-aperfeiçoamento e ao amor,
pois se ainda não percebeu, um dia há de perceber, que é
tudo o que importa nesta vida, cuja semente foi plantada
quando ainda um espermatozoide e verbo não encarnado.

Felicidades hoje e sempre, é o desejo deste teu companheiro, amigo
de caminhada, de batalhas e de vitórias, sucessos e insucessos.

Meu maior presente não se fundamenta no que o dinheiro pode
comprar, primeiro, por que este nem tenho a oferecer, em segundo,
por que é o melhor que posso ofertar, a minha prece a Deus para
que te abra os olhos hoje e sempre à verdadeira felicidade a qual
vai muito além do que os olhos humanos podem perceber, e
se encontra nas coisas simples do dia a dia, como num sorriso,
num abraço, numa amizade e num convite à vida que somente na
vivência e prática do amor podemos alcançar.

Parabéns pelo seu aniversário, e tenha certeza desde já, que já
és um vitorioso e com certeza muitas vitórias outras, na graça do
Pai irás alcançar. sucesso, saúde e paz, o resto meu caro, corra
atrás... Nem sempre o que é bom bate à porta, é preciso correr
atrás e conquistar.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Vai um prato de sopa?


É estranho a distância que as pessoas buscam ter
umas das outras.

Se é orgulho não sei...

Muitas vezes não tem  o que comer dentro de casa,
salvo uma batatinha.

O outro vizinho também, salvo, uma cebola.

E o outro, salvo um copo de macarrão cru.

E o outro, salvo umas duzentas gramas de carne moída.

E outro, cada um,um pouco de algo, que sozinho não
compõe uma refeição para si ou para uma família.

Mas se juntassem cada ingrediente, encheriam um
caldeirão que poderia se tornar uma excelente sopa, a qual
proveria a todos com o alimento necessário ao menos
por mais um dia.

Mas preferem o isolamento, e passam fome, cada um
em seu lar, e às vezes, quando tem, bebem água com
o caldo de um ingrediente para buscar saciar a fome de
toda a família, na maioria das vezes numerosas.

Enganam a fome, mas não a saciam a mesma.
Enganam a si, e permanecem na estaca zero
em suas vidas, à espera da ajuda governamental, ou das
migalhas que caem das mesas fartas que na maioria das
vezes, quando vem, mal dá para tapar o buraco dos dentes.

Mas vale a reflexão, realmente vale a pena manter trancados
os corações, tendo estes mergulhados num mar de egoísmo
e orgulho?

Cada um tem à mesa o tamanho que o coração é capaz
de compartilhar, salvo aos ricos, bem afortunados, e os
detentores do poder, muitas vezes corruptos e desumanos,
os quais saciam o bucho, mas mantém famintos espíritos e
almas, de uma luz interior, que promove evolução rumo ao
Pai Celestial.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com. br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Gratidao, nem tão simples assim


A gratidão é saber ser reconhecido pelo amor, além do salário.
A gratidão é saber ser querido, além da distancia e da saudade.

A gratidão é saber saborear a chuva, o sol, cada um ao seu
tempo, sem reclamar, aceitando a natureza e boa vontade
Divina em promover a vida constantemente.

Gratidão é um mister de sorrisos, por tudo que nos acrescenta
de melhor.

Gratidão é se sentir importante até nas coisas mínimas que
nos acontecem no dia a dia.

Gratidão é se abrir ao outro no manifesto do bem maior que
germinou no coração, sem que para isto, tenha recebido
algo em troca.

Gratidão é caminhar em frente mesmo sabendo que a vida muitas
vezes é dura e sofrida...

Mas é certo, é escola que nos lapida, e nos põe a brilhar como
bem mais precioso, que dinheiro de espécie alguma pode
comprar, onde não há espaço para genéricos e falsificações.

Gratidão é aceitar tudo isso e muito mais, sempre com um
sorriso no rosto e no acolhimento do outro, que não importando
as diferenças, merecem o respeito e amor, que a tudo
contempla como perfeição por serem criações Superiores.
Um cultivo celestial onde há várias espécies  de flores, frutos,
animais e muito mais, e todas tem o seu valor e significado
especiais.

Gratidão às vezes parece indefinida, contida, tímida...
Mas quando realizada, tornam mais humanos a quem
a prática e assim sucessivamente, a toda a humanidade.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Valorize o comércio local


Prestigie o comércio local de Patrocínio.
O dinheiro que você gasta aqui, vira
investimento, volta em impostos, riquezas
empregos  e melhorias para a sua cidade.
Aqui você só tem a ganhar.

Os impostos são revestidos na própria
cidade, e você pode andar nas ruas
tranquilamente sem cair dentro de buracos
enormes.

Você pode ficar tranquilo, que ninguém vai
te chamar à porta e ti alvejar de balas,
matando-o na hora.

E de pronta entrega, pagará estacionamentos
nas ruas, que antes eram públicas, e hoje
são "privadas", você estaciona, mais paga.

No mais, você enriquece os comerciantes,
e empresas que incentivam às compras,
e quem sabe no fim do ano, ganhe um carro,
ou uma moto, ou vários prêmios.

Não se iluda.
Nas bancas há promoções de sandálias, tênis
e sapatos a partir de dez reais, só que não
estranhe, a promoção nunca é daquelas
marcas que você sonha ou costuma comprar,
são aquelas compradas a um e noventa e nove
e vendidas a partir de dez reais, aproveite,
compre um, dois, três pares que duram mais.

Não há vantagem nenhuma em deixar de
comprar uma calça ou camisa aqui, por trezentos
ou quatrocentos reais cada uma, as quais vem
de feiras populares de São Paulo, para ir comprar
em Uberlândia, ou Patos de Minas, em lojas e
comércios, onde você compra três vezes
mais roupas e calçados de qualidade com seu
dinheiro.

Fiquem atentos às promoções de final e início de
ano, onde objetos, eletrodomésticos, móveis,
carros e etc.  sofrem até cinquenta por cento
de desconto nas compras à vista , mas antes,
os valores dobram, saindo pelos mesmos valores antigos,
onde ganha quem vende, e sai feliz quem comprou
achando que levou um descontão.

É Natal aproveitem, estourem seus cheques
especiais, seus cartões de crédito, se encham de carnês
para pagar até o fim do ano que vem...

No mais, haverá a oportunidade de regularização
de débitos nos órgãos competentes e nas próprias
lojas, onde só salgarão com um pouco mais de
juros, assim como fazem os bancos.

Vamos às compras. Valorizando o comércio local,
a cidade sai ganhando, e com certeza o ano de 2015
chega bombando, talvez ter um dos custos de vida
mais altos da região seja mais vantagens para todos,
que com a experiência, se saírão bem em qualquer
parte do planeta.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Potencialize-se


Não é porque é noite, que o sol 
deixou de existir... 
Nem por que é dia que a lua e 
as estrelas chegaram ao fim.

 Apenas brilham no momento 
certo, sem medo algum, pois 
sabem que todos nasceram para
brilhar, e que nunca o brilho de 
um ofusca o brilho de outro, 
pelo contrário, só potencializa.

By Adalmir Oliveira Campos

Desfira rosas, repila espinhos


Só abra a boca quando tiver a certeza 
de que delas sairão somente rosas. 

De espinhos e espinhadores, o mundo 
já está cheio!

Se abra num belo sorriso, o mundo 
devolve em dobro.

By Adalmir Oliveira Campos

Destile o teu veneno


Aprenda ao menos uma coisa na vida.
Por maiores que sejam seus problemas,
ninguém tem culpa deles a não ser você.

Não faça dos seus choros e lamentos,
choros e lamentos dos outros.
Não leve seu mal humor e "má sorte"
adiante.

Busque antes que qualquer coisa
cuidar de si, de seu interior, de sua cura.

Se for para sair à rua para semear ofensas,
críticas impensadas, e todo o veneno que
ti corrói por dentro, opte por ficar em casa,
até que esta tua vida de pesadelos se torne
um vida de sonhos.

A nossa obrigação ética, moral e humana,
é levar ao mundo e às pessoas o nosso melhor,
o nosso sorriso, o bom humor, uma pitada de
motivação, mesmo que para isso, permaneçamos
engasgados com nossos sapos internos que
insistem em pular para fora de nós e poluírem
o mundo exterior, como se permitiu poluir o
mundo interior.

Ninguém tem culpa do que você se permitiu
se transformar.
Ninguém é obrigado a ti aturar, visto que até
você mesmo não se atura.

É obrigação sua buscar melhorar, ou escolher
permanecer onde está.

Mas seja honesto e honrado, não leve ninguém
para o buraco com você se esta for a sua decisão.

Mas se sua escolha é a superação, pode ter a
certeza de poder contar comigo, bem como pode
ter a certeza que todo o potencial de mudança
está dentro de ti, basta querer, basta lutar, basta
correr atrás, basta o amor e si amar...

Se seu mundo vai bem, pode ter certeza que
tudo mais vai bem. Cuide de seu jardim interior,
distribua rosas, mas antes recolha delas os espinhos.

Exercite o bem, promova o bem, vai na fé, só
ti fará bem.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Não é destino, são consequências


Semeei flores em meu jardim.
Eram simples e perfumadas.

Você apareceu e só desferiu
sua crítica sem fundamentos.

"Estou cansada desses arranjos
horrorosos".

Me calei.
Engoli seco para não dar uma má
resposta.

Fiquei a refletir. Será que tens
a noção de que só havia capim
e ervas daninhas e nada fizestes
para melhorar?

O meu melhor são as flores, simples
e perfumadas...

E se desfiro alguma crítica é porque
tenho algo melhor para contribuir e a
oferecer.

E você, qual o seu melhor?
O que tens a contribuir a oferecer?
Fica a reflexão.

Acredito que seja por isso que muitos
pastam no mundo enquanto reclamam
dos que passeiam nos jardins.

A verdade, é que o mundo devolve
o que lhe ofertamos, não é destino,
são consequências.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Sou um breve rio em busca do mar


Não sou bebida e nem mercadoria
para me colocarem rótulos.

Não sou comercial de TV que
se expõe todo o produto.

Não sou novela que se acompanhe
a história.

Não sou nada do que pensam as
pessoas, muito menos o que elas
não pensam.

Não sou coisa pronta que se sabe
começo, meio e fim.

Não sou, não sou, não sou.

Complexo?

Talvez...

Um ser em construção nunca é, a
não ser um constante vir a ser.
Se me sabem, já não sabem.

Sou como às águas do rio,
que vão e passam e não voltam
atrás, jamais serão as mesmas.

Sou este rio, que se conhece
a essência de ser rio, mas jamais
o que guarda em sua profundeza,
onde a luz clareia, onde a escuridão
impera.

Guardo segredos...
Sou segredos...
Sou enigma que nem mesmo eu
sei.

Mas cabe a mim me desvendar.
Assim como cabe a cada um
seguir este curso de se purificar.

Como pode um rio poluído tentar
purificar o outro? O máximo que
se consegue, é espalhar mais
contaminação.

É como jogar óleo sobre as águas
e depois tentar limpar ateando fogo.

A um rio, não cabe purificar outro rio.
Este serviço é pessoal, demanda tempo,
aquisição de conhecimentos e novas
aprendizagens.

Os peixes sempre vem para a parte
mais limpa. As árvores em volta
sempre são verdejantes e florescem
e dão frutos.

Um rio limpo fornece água de qualidade
e promove a vida.

Cada um tem de si o rio que deseja,
e cada um recebe de acordo com o
que partilha.

O melhor a fazer é tentar se manter
na transparência e qualidade salutar...
No mais é seguir rumo ao mar e neste
se entregar num desaguar.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Não olhe para trás!


Tem coisas na vida da gente que devem permanecer
no passado.
Foram doídas.
Marcaram negativamente.
Aprendi a perdoar.
Mas aprendi também, que perdoar nem sempre quer
dizer que é preciso ficar por perto de quem se perdoou.

Não desejo minhas dores passadas à ninguém.
Nem tão pouco atualizá-las em uma ligação, onde
se vê que nada mudou, a não ser o seu distanciamento.

Se fosse bom, seria eterno, mesmo nas lembranças.
Se possível, algumas coisas eu preferiria esquecer,
talvez jamais ter conhecido.

O mundo precisa de pessoas de bem, que promovem
o amor, o respeito e a dignidade humana.

Excessos de burocracia, palavras contraditórias,
falas que não condizem com as realidades, o mundo
já está cheio, aliás, a corrupção começa por aí...

É preciso o despertar para o novo.
Para o que acrescenta e promove o bem e o amor.
De contrários, o mundo já está cheio.

By Adalmir Oliveira Campos.

Seria loucura sem você!


O que seria de mim se não houvesse o papel e a tinta?
Caneta é a minha arma.
Papel é o meu escudo.

Sem tinta e sem papel minha sina seria a loucura.
A insanidade seria minha esposa e companheira.

Não que eu não tenha Deus...
Este é demais em mim.

A escrita é minha melhor amiga...
Minha confidente, minha psicóloga, às vezes minha amante.

É um parceria, uma sinergia, um entrosamento, uma conexão
que até parece algo inexistente neste plano terrestre.
Mas não me engano, é real.

São constantes diálogos internos e externos.
São constantes diálogos que somam quilômetro e quilômetros
de escritas.

Desabafos, afetos, desafetos, harmonia e desarmonia.
Uma identidade que se forma à medida em que se vive.

E eu e a escrita seguimos intimas.
Ela me acalma, coisas que nem os calmantes mais negros
conseguem fazer.
Ela me leva a respirar a calma, a tranquilidade, o bem estar,
como este, provocado pela carne no ato sexual.

A escrita e eu somos células que se cruzam e formam filhos.
Um prazer que gera prazer.
Gemidos e tudo segue bem.

As ondas vem e batem nos rochedos.
A maré sobe e desce.
E a escrita segue  o ritmo no vai e vem frenético, químico e
sensorial que se faz no esfrega, esfrega, nos amassos da caneta
e do papel.

E sempre nos encontramos ao entardecer.
Às vezes passamos as tardes juntos e vamos até altas horas
da madrugada, aproveitando a inércia da insônia, que insonsa
pensa estar nos prejudicando.

Poemas, crônicas e textos diversos, são filhos nossos, que
tomam vida no sopro dos que leem, e na simplicidade, correm
o mundo cibernético, e encontram outros pares, e seguem nas
histórias que encontram, nas histórias que se renovam, nas
histórias que se multiplicam com novo significado e sabor.

Sortudo sou eu, por ter a tinta e o papel, e pela união entre
eu e a escrita, que rende filhos nossos, que se vão e se
tornam filhos dos outros.

É um bom viver, mesmo que num sanatório particular.
Mas acredite, há mais verdade na loucura, do que na hipocrisia
das pessoas.

Os loucos, ao menos vivem suas verdades, se entregam, e são quem são.

A humanidade somente se apresenta assim durante o carnaval,
quando as máscaras realmente revelam quem são.

No mais eterno teatro, onde as máscaras tomam cores e formas
a cada situação e contextos que se inserem, as pessoas ditas
pessoas, ditas humanas, ditas normais.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Questionamentos


Sou louco sim, destes que só falta atirar pedra.
Mas sou um pouco como Emília do Sítio do Pica-Pau 
Amarelo.

Me ponho a questionar o inquestionável.
Por que a melancia não nasce em árvores e as jabuticabas
em meio às ramas?

São preferíveis as jabuticabas, ao menos para mim, seria
muito mais fácil colhê-las.

Posso, quem sabe ir para o inferno, ou não, quem sabe Deus 
não fala através de seus poetas!

Dizem que sou louco, pois às vezes questiono o próprio Deus.
Que blasfêmia, já ouvi.
Deus é inquestionável.
Mas o sol nem sempre foi o centro de nosso sistema solar.

As coisas evoluíram através dos loucos das histórias passadas.
Encucado questiono o sofrimento e a dor...
Tão idolatradas como mestras e criadoras de deuses humanos,
mais sensíveis, humanos e polidos, em busca de um céu e encontro
com um Deus superior.

Não nego a existência Deste.
Quem sou eu?

Mas que sofrimentos teve Ele para se tornar Deus, quais dores 
Sentiu, quais Humilhações, que tipo de Servidão e Silêncio diante
da opressão, ditaduras, corrupções?

Não digo do Deus "Jesus" nascido como homem na terra.
Questiono o que veio a milhares e milhares de anos antes deste
e até mesmo antes de todos nós.

Não poderíamos evoluir e nos tornarmos perfeitos assim, sem
tantas dores, sofrimentos, perdas, desamor, e infernos terrenos?

Que diabo de deus seria este que impõe dor como lapidação do
ser humano?

E ainda usam exemplos absurdos de que se não fosse o sofrimento, 
as ostras não ocasionariam a pérola, sem o polimento o diamante não
poderia alcançar tamanho brilho, longe de impurezas. "É mais fácil um
camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico alcançar
o reino dos céus", ou um injusto, ou um que não conhecesse a Jesus.  

Que deus é esse que faz escambo com seus fiéis, em troca de favores?

Se tudo fosse assim, a partir do sofrimento, não poderíamos reclamar da escravidão, não poderíamos reclamar da corrupção, não poderíamos reclamar de maus tratos de patrões desumanos e sádicos, que sentem prazer na dor alheia.

As mulheres deveriam ser submissas aos seus maridos, como nas visões
distorcidas do passado, aguentarem seu maridos pinguços, as surras
a cada noite e amanhecer.

Não creio, me perdoem os grandes filósofos, teólogos, religiosos, que seguem
estas ideologias, que a dor, sofrimento e misérias fazem o homem e a mulher
melhores. 

Acredito sim, que determinadas situações podem até abrir os olhos de pessoas
para  o seu lado mais humano e fraternal, possibilitando-lhes oportunidades de melhores escolhas de vida, para si, e em suas atitudes para com o próximo.

Conheço pessoas que passaram por doenças como câncer e mudaram da água
para  o vinho, dando mais valor à vida, a si e aos seus semelhantes. Bem como conheço outras que passaram pela mesma peste, e mesmo assim continuaram
tiranas, arrogantes, e impositoras das suas vontades, fazendo sofrer os seus
subordinados, como si isto lhes causasse prazer, e não duvido que causssem.

Ainda se vangloriam, dizem que  o que falam deles é coisa de invejosos
que gostariam de roubar seus lugares. E como não percebem  o mal que fazem 
aos outros, continuam com as mesmas ações, criando doutrinas arbitrárias,
regras impraticáveis, exigindo que façam o que falam, mesmo que suas
ações sejam totalmente distantes de suas práticas. Verdadeiros ditadores, 
infelizes e hipócritas, que não conseguindo a felicidade com o que plantam,
tentam roubar a dos outros a qualquer preço.

Que Deus me perdoe se eu estiver errado.
Mas não mudo de opinião.

Acredito que podemos aprender no amor, na felicidade, no bem viver, no bem estar, no viver dignamente como filhos de Deus, que veio para libertar os oprimidos, para libertar os cativos, para acolher os que estão à margem da sociedade, os excluídos, e no amor, ensinar-lhes um novo caminho, o qual se constrói cotidianamente...

Autoflagelo, bem como ser flagelado, não conduz ninguém ao céu.

Muitos usam a força e a violência nessas crenças absurdas. Penso serem idéias
fixas, criadas por governos e igrejas antigas, dominadores, que espalham idéias que fazem as pessoas se sentirem culpadas de serem felizes, de serem boas, de serem justas, como meios de evitarem cobranças de seus representantes políticos e religiosos que se enriquecem às custas destes humildes...

Deus não é este capataz que pitam por aí, que chicoteia e diz, sofre pecador,
sofre que é no sofrimento que ganhará o céu, se fosse assim, o inferno seria
terra de futuros santos e santas de Deus. 

Não sou barro, não sou ostra, não sou bambu, muito menos diamante.

Sou filho de Deus, nem mais sou criatura.
Fui criado à sua semelhança, a herdar o reino dos céus, e da terra, a qual
diz Ele um dia juntar-se em uma só morada.

Riqueza alguma leva ao inferno, se fosse assim, muitos pastores e papas seriam
os primeiros a irem para o inferno.

Por que não podem os simples viverem como seus pastores, na fartura e 
bem viver? já foi a época que pastor era sinônimo de simplicidade, de entrega, de cuidador, de pessoa que se coloca em segundo plano para cuidar dos que estão sob a sua proteção.

Ah! já sei a resposta, só sofrendo se alcançará o reino do céu.
Me engana que eu gosto.

Se é o sofrimento que nos lapida, que nos leva às pérolas, e etc.
O mundo está regredindo, pois estão abolindo a escravidão, estão
abolindo a fome, a miséria, criando remédios para as doenças, 
indo contra à corrupção, abolindo a homofobia, a discriminação 
pela cor, e por aí vai.

Que se coloque todos numa fogueira, como se colocavam às bruxas
na antiguidade, quem sabe assim, não nos purificaremos pelo fogo, e passaremos
direto para o céu, e acabemos com esse sofrimento que nos cozinha aos poucos como rãs indefesas, que não percebendo o aumento da temperatura morrem cozidas. 

Se até os animais merecem um morte rápida o bastante que não lhes cause sofrimentos antes de suas carnes irem para o frigorífico, e para nossos pratos, não o mereceríamos nós? Ou suas carnes são impuras por não terem passado pelo sofrimento, já que não possuem alma e espírito, fazendo com que nós passemos por este sofrimento lento, que nos consome no desejo constante de um morte que não vem, de um céu que nos parece impossível e a cada dia mais distante? 


By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br 
adalmirolivieracampos.blogspot.com.br

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Frase/ reflexão


O que fala mais alto, nem sempre age com gritos,
é expressado no pulsar de um coração em ações.

By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com

Caminhos: reflexão


A vida nos leva por diversos caminhos.
Nem sempre chegamos onde queremos.
Mas muitas vezes percebemo-nos onde
merecemos.

By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com

Poesia: reflexão


Poesia não é novela, mas retrata a vida.
São flashes constantes que atingem o
interior da gente e se expande no mundo
exterior. Poesia é isso, um jardim em 
constante flor, que brota do regar do poeta.

By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com

Para refletir


Não somos nada nem ninguém.
Somos apenas um estar no mundo
em busca de uma identidade, 
passaporte que nos leve de volta
às estrelas.

By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br 
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Minha Chefe é uma diaba


Uma crônica para alegrar a tarde
(da Série: Minha Chefe é uma diaba)

Minha chefe é uma diaba, destas que veste Prada.
Na igreja pousa de santinha, no outro trabalho onde
é empregada se faz de amiguinha.

Quando alguém comenta dela, a resposta vem em
um "não acredito!".

Mas sendo a diretora de minha escola, o bicho
incorpora, e ela só perde pra cabrito.

Estes dias me chamou na sala dela, eu mais uma
colega, e lá estava um de seus braços direitos, que
mais se parecem com capataz, mandaram chamar
o Robertinho, aquele menino que vivia fazendo
estripulia, sendo a última, ter empurrado a professora
na piscina.

O menino entrou cabisbaixo, pois sabia que quando
chegasse lá embaixo o dragão cuspiria fogo.
"Que história é esta de empurrar a professora na piscina,
isso não se faz", até aí, tudo normal, nada de mais.

"Foi sem querer diretora, peço desculpas e não repito"
Não, não, suas peraltices já foram longe demais.
Apontando o dedo na cara do menino, e falando quase
no grito, disse "pule bem alto", como que atirando em
seus pés. O menino tremendo nas bases pulou, e ela
pediu, conte toda vez que pular. Um... dois... três...
E acrescentou, a cada vez que pular e contar diga a
seguinte frase "Sempre vou respeitar minha
professora". Quatro... Cinco... Cinquenta... Noventa
e nove... Cem... "Sempre vou respeitar minha
professora

"Aprendeu a lição?" Espero que sim, se não da próxima
vez será pior. Ficamos indignados com o castigo, parecia
época da ditadura, e quando o menino saiu, ela sorriu
mostrando as dentaduras, "esse aí nunca mais vai fazer
bagunça". Mas falar  o que se a chefe deixa bem claro
que é ela quem manda, que é ela o poder?

Fomos eu e minha colega, testemunhas do ocorrido,
cúmplices talvez por não ter dado o grito, e dito que
isso não aceitávamos. Mas fazer o que, infelizmente na
maioria das vezes a corda arrebenta do lado mais fraco.

E pobre sem emprego, só fica mais pobre ainda.
Por isso muitas vezes engole sapo.
Mas fique esperta chefinha, um dia da caça outro do
caçador, você pensa que é eterna, que seu cargo é
vitalício, mas lembre-se ninguém é o cargo que ocupa,
somos apenas um estar no mundo.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br