quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Decifra-me

Se quiser saber um pouco mais sobre mim...
Não pergunte aos meus amigos.
Nem tão pouco aos desconhecidos.
Viva comigo e tire suas próprias conclusões.

Pois nem eu sei quem sou...
Quase me perdi ao tentar desvendar-me...
Sou um mistério.
Que nem eu mesmo  o sei.

Ora sou sol...
Ora sou lua.
Ora sou cravo...
Ora sou rosa.
Ora sou homem...
Ora sou mulher.

Se nem mesmo eu sei quem sou,
Imagine os que estão fora de mim?
Me veem multifacetado, espelho quebrado,
Coração partido...
Sonhador.

Eu sou apenas alguém que se completa no amor.

No amor, me vejo humano.
E humano eu sou.

Humano que busca, incessantemente,
Não se perder em meio a este mundo surreal
Na busca da auto-humanização.

Por Adalmir Oliveira Campos  29/08/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário