domingo, 14 de julho de 2013

Nostalgia



Saudade dos tempos em que o sorriso vinha sem forçar...
Aqueles tempos em que eu ainda acreditava em contos de fada.
Tempos estes que a mente acreditava tudo ser possível.

Saudade desta magia que se foi...
Desejo que esta magia retorne.

Saudade da meninice que se adultizou...
Saudade do sorriso que emudeceu.
Saudade de tudo que se foi
e desfez o meu eu.

Me sinto nas músicas de Raul Seixas...
Sem sabe pra onde ir...
Em processo de metamorfose do que não
se sabe  o que vai dar, sem destino, sem rumo...

São dias que se passam a espera de um milagre...
São dias que se vão em busca do pão
que dá a vida, que trás o ânimo que se perdeu.

Meio zumbi, sigo a buscar a alegria no viver...
Busco romper o casulo que me envolve.
Busco ser a criança antes de crescer.

Ouso e anseio o voo da borboleta.

By Adalmir Oliveira Campos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário