quarta-feira, 29 de abril de 2015

Tolices humanas


Muitas pessoas em suas manias de grandeza fazem cada
coisa absurda. Idolatram políticos, cantores, jogadores
de futebol, (dentre outros) não importando se são sem caráter,
sem ética, sem moral, sem escrúpulos e sem laços de humanidade (...).

Desprezam os de sangue que se doam todos os dias para
fazer-lhes felizes, e na maioria das vezes sem quererem
algo em troca. Mas a cegueira é tanta, que não enxergam os
que realmente querem seu bem e verdadeira evolução.

Abandonam família em busca de vida semelhante a seus
ídolos. Desprezam os que são mais humildes, vestem uma
roupagem que mal conseguem sustentar, e muitas vezes
encontram pela frente somente o vazio, que tais projetos
oferecem.

Deixam de lado o que realmente lhes causava prazer e alegria
de viver, para viverem os prazeres que ditaram serem os da
moda, os verdadeiramente "da hora"! Mas em poucos instantes
já não se satisfazem e o vazio os invadem novamente.

Trocam conversas saudáveis entre amigos e irmãos por conversas
artificiais, vindas por ondas sabe-se lá de onde, da lua, ou de algum
satélite por aí! E os momentos em grupo, ficam cada um no seu
canto curtindo, compartilhando o que está além, bem distante!

E a vida vai passando absurdamente veloz, e o tempo
que era para aprimoramento pessoal vai se esgotando, pois hoje em
dia, parece que evoluir e aprimorar é coisa para os fracos, mas se
enganam, os que eles idolatram não se deixam levar, lutam para
se manterem no poder, e para isso estudam, trabalham e criam
cada vez mais meios de serem "superiores".

E para serem superiores, criam a cada dia mais meios de fortalecerem
o contingente de "inferiores", pois vivem destes, são estes que os fazem
lucrar com as banalidades que oferecem, que nada acrescentam ao espírito
e às mentes sedentas de verdadeira paz e viver digno e feliz.

Pena que a visão que se tem, é de que os grandes dominam os mais
fracos, e assim sucessivamente, em constantes ações de exploração,
chantagens emocionais, exploração, como um trator em cima de um
"tatu bola" na concorrência desleal pela vida e arado da terra.

Posso estar errado, mas a cada dia vejo mais e mais destas situações,
onde os mais fortes, os maiores e os mais ricos se endeusam e exigem
que o mundo ao seu redor corra de acordo com as suas necessidades e
prazeres, e pena que muita gente, gente em massa se colocam como
sustentáculo destes deuses.

É preciso despertar, viver exige mais do que tudo isso, e mais ainda,
é preciso virar esta pirâmide de cabeça para baixo, limpar a casa,
e fazer  o que realmente vale a pena neste mundo, agir uns em prol
dos outros, onde os mais fortes sejam protetores dos mais fracos,
levando-os à tamanha evolução, que permita a todos caminharem
lado a lado, rumo a uma vitória que com certeza pertence a todos.

By Adalmir Oliveira Campos​
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário