segunda-feira, 6 de abril de 2015

Jardim de poesias, cultivo de humanidade.


No jardim da vida planto flores,
cultivo com amor e carinho...

Aqueles que buscam, encontram
a delicadeza das pétalas e o bom
cheiro dos perfumes.

Como experiências, conhecem
sobre as asperezas da vida, o
afiamento e corte dos espinhos,
os tortuosos caminhos, abismos
e sombras.

E como homens sábios tiram o seu
melhor proveito e aprumam-se no
oposto a todo mal, numa vida com mais
sabor, temperos e moderado sal.

Quem ganha em ler poesias,
cujo o cultivar dos poetas são verbos
que expressam vida?


São os simples de coração, os quais
investem na maior riqueza que existe:
Amar a Deus acima de todas as coisas,
e ao próximo como a si mesmo.

O bem maior, é o bem partilhado,
este bem, que ao contrário do que
muitos afirmam, não nos iguala, e sim
realça o que cada um tem de melhor,
na construção de um universo de
possibilidades de um viver digno e feliz,
onde heterogeneidade não é defeito
e sim qualidade.

Qualidade esta que nos torna melhores,
não neste estado de competição atual,
mas um "melhores" que de fato não rouba
o brilho das outras estrelas, mas é capaz
de promover um brilho conjunto, que com
certeza é capaz de fazer constelação, e
uma bela pintura cósmica emoldurada
pelo respeito e verdadeiro amor.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogstpo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário