domingo, 20 de dezembro de 2015

Seria falta de tempo?


    É fácil reclamar, colocar dificuldade e ainda culpar o tempo e o sistema, quando se trata em buscar viver o bem, e dispensar algumas horas aos mais necessitados, ou mesmo uma ajuda ao próximo (este próximo bem próximo como a família também). As pessoas são mestres em esvaziar o tempo, preenchendo-o com o vento da inutilidade, ocupações vazias que nada acrescentam à alma. Tempo sempre temos, só não o temos mais que as desculpas. Basta-nos a empatia, a compaixão, e horas que seriam despendidas em bate papos na internet, nos bares das cidades, em jogos de matar o tempo, virariam tempo suficiente para suprir a falta de humanidade no mundo, na promoção de verdadeiros céus nas almas, ações e no entorno das pessoas. O bem que se faz ao outro, é o bem maior que se faz a si mesmo, pois cabe ao mais forte amar e servir, sendo pequeno e ao mesmo tempo grande nesta lei que somente vibra no respeito e amor. 

By Adalmir Oliveira Campos​

Nenhum comentário:

Postar um comentário