segunda-feira, 21 de março de 2016

Passagem


A noite e o dia não cessam.
Um após outro se alternam.
Minuto a minuto.
Hora a hora.
Dia a dia.
Semana a semana.
Mês a mês.
Ano a ano.

O tempo é este que nos envolve desde o nosso nascer. 
Mas não se preocupa com o que veio antes, com o que
vem agora ou com o que vem depois.

Somos escravos deste tempo.
Na alforria por Jesus, o temos como precioso DOM.
E o desperdício deste não apraz e não convém.
É um Dom como outro qualquer, que se não bem usado,
se vai...

Não somos eternos, não neste corpo e vida de agora.
Embora de alma imortal.
O mundo nos distrai! Não se pode negar que mereçamos 
descanso e lazer. Recargas de energia para os altos e 
baixos da vida, no tudo passa, nos erros e acertos que nos 
levam e nos tornam melhores.

Mas o galo nos convida todas as manhãs, nos alerta 
que é preciso que levantemos da cama, que se arregace 
a manga, e que nos coloquemos no trabalho de nos 
conhecermos melhor, de nos amarmos melhor, e neste 
amar, nos colocarmos na rota de retorno ao Pai. 
Rota, que se faz na entrega de amor a si, a Ele e a 
todos no entorno, que também mesmo que inconscientes
estão a caminho...

A chegada é prevista.
A chegada é esperada.
A chegada é para todos, mas aos que abrem o coração às 
mudanças necessárias, vem primeiro.
O tempo é eterno neste mundo, mas não aos seres viventes,
e segue sem se preocupar com ninguém.

A velhice e a morte vem para todos.
Do que vale ambições que fogem à lei do amor?
Do que valem o orgulho, os preconceitos e dissabores 
provocados por esta competição de quem é o melhor?

A caminhada e o caminho são os mesmos, embora os 
meios para se chegar sejam diferentemente usados por cada um. 
O amor é a bússola, o Guia... O que importa é que todos chegaremos, 
o pódio é para todos.

Ovelhas não serão perdidas! Andaremos todos, um dia, lado 
a lado. Por que desde já não nos demos as mãos e nos coloquemos 
a caminho, sem tantos falsos juízos e julgamentos.

Espíritos não tem cor, não tem sexo, não tem raça ou credo (etc.), 
a não ser uma só unidade em busca de viver no Eterno Amor e 
assim contribuir nas Criações que não sessam, sendo estas 
infinitas, cujo os objetivos, uma dia conheceremos.

O tempo corre, o que se foi não mais importa, é adiante que se vai!
Mas o importante é se colocar a caminho antes que nesta oportunidade
seja tarde demais.

Recomeços virão é fato.
Não foi ao acaso que chegamos aos dias de hoje.
Isso se chama evolução...
Se não fomos mais ainda adiante, talvez seja pelos muitos que 
insistem em remar contra a maré.
Mas seja como for, o tempo pacientemente nos envolve, nos 
chama, nos alerta e nos convida de novo a caminho.

By Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário