segunda-feira, 21 de março de 2016

São apenas sonhos

(arte digital, do autor)

Por que causa ou consequência brotam na alma tantos sonhos?
São estes por acaso motivos do viver?
São estes frutos da mente, ou frutos do mundo das idéias
que sonham uma realidade diferente, quem sabe melhor?

São sonhos. Para estes não se diz apenas!
São estes os sonhos, que fizeram história,
que venceram trevas, venceram morte, e trouxe
melhoras no humano, e melhoras no mundo,
melhoras que a alma agradece, pois quando se engrandece
se vê pequena nos braços do Pai.

Não foi um dia apenas de sonhos.
Foram vários na verdade!
Bem mais os dias da busca por realizações.

Sonhos e mais sonhos, que mesmo frustrados, não
se deixaram morrer, e o fim, este não existe.
São estes infinitos na busca de auxiliar na Bela
Criação, que um sonho belo e inspirado ousou
começar, por assim acreditar, que capazes de sonhar
numa sã liberdade, perceberíamos que o céu não é
o limite, assim como o mar, não transborda em
suas bordas.

Sonhos são combustíveis das almas, sejam estas
em carne ou fora desta. Buscam sorrisos, buscam
calmarias, buscam por liberdade, mesmo que tardia,
buscam saciedade da fome, da sede, das faltas tantas
que a complexidade das escolhas egoístas, do acumulo
de riquezas, da avareza, da guerra, da animalidade surgida
de sonhos que não passam de pesadelos para multidões
que felizmente não cessam os teus sonhos.

Sonhos e mais sonhos.
São estes tão dinâmicos, e trazem suas consequências
quando se materializam.
Sonhos e mais sonhos. Os mais diversos, do preto e
branco aos coloridos, só seriam melhores sonhos de fossem
vindos do Amor... Pois no Amor, jamais ousariam ser as
consequências uma vertente de pesadelos coletivos.

Ah! Estes sonhos. Quão formosos não seriam se fundissem-se
ao amor? Com certeza o paraíso habitaria em nossas almas,
passando daí às nossas ações e vindo a ser reais em nosso
mundo e viver.

By Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário