quarta-feira, 9 de junho de 2010

A escrita me persegue...


Sempre gostei de escrever.
Mas sempre que me sento e me coloco a realizar este ofício, o tempo corre velozmente...

Ele me avisa que têm outras coisas para fazer... que estou me atrasando...

E assim, me vejo negando a escrita.

Escrita que grita querendo ser escrita...

Escrita que fala de amor...

Escrita que ameniza a dor...

Escrita que norteia a vida...

Escrita que liberta...

Escrita que informa.

Escrita que diz: _ainda vale a pena viver a vida e lutar para sermos uma humanidade livre e feliz.

Escrita que aponta soluções...

Escrita que reconhece falhas...

Escrita que politiza e faz ver que ser político, não é o que se vê por aí.

Escrita que canta...

Escrita que chora...

Escrita que sorri.

Escrita que como magia transforma, plasmando sonhos e fazendo-os reais.

Escrita arquiteta que se faz bela na construção de uma terra que se espera...

Uma terra onde mina leite e mel.

Uma terra, onde o maná cai do céu.

Uma terra, onde reina o amor, onde não existe dor.

Uma terra, liberta e cheia de PAZ.

Terra esta, que a escrita profetiza que até os anjos querem habitar...

Escrita que exercita a mente doente e cansada e a fortalece na luta contra a escravidão que no mundo tetam nos impor constantemente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário