sábado, 9 de outubro de 2010

Estátua


Sei que tem razão em me dar um gelo.
Há dois anos te deixei para trás.
Há dois anos busquei viver em outros braços
Que não eram os seus.

Mas, seguir caminhos opostos foram
Necessários naquele ano.
Sei que foi muito choro.
Sei que foi muita dor.
Sei por que também senti.

Mas mesmo te amando, tive que partir...
Parti para me encontrar...
Te perdi pra te reencontrar.
Orgulhoso segui.

Nas estradas onde andei,
Entendi que podia ser diferente...
Que talvez mais maduros, sobre o efeito
Resiliente das experiências adquiridas.
Poderíamos nos entender.

Ao procurar por você,
Ao me declarar...
Ao demonstrar que com o tempo poderíamos
Ser dois em um.

Você me aparece fria...
Mesmo tendo amor por mim.
Amor que esperei...
Amor que busquei...
Amor que sonhei.

Meu coração gelou.
Você me paralisou...
Diz ter medo de mim.

Estátua me torno.
Frio, cego, surdo, mudo...
Sentidos inertes.

O tempo necessário para um dia
Retornar aos caminhos do amor
A dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário