terça-feira, 5 de outubro de 2010

Renúncias...


Como renunciar verdade,
Para viver e aceitar mentiras?

Como renunciar presença,
Para aceitar ausências?

Como renunciar beijos, carícias e sexo,
Para aceitar a distância, ou constante cansaço?

Como renunciar desejos, sonhos e vontades pessoais,
Para viver os desejos, sonhos e vontades alheios?

Despertar...

Renúncias assim, são anti amor.

Amor, é cumplicidade...
Amor é compromisso...
Amor é presença...
Amor é desprendimento...
Amor é doação...
Amor é verdade.

Amor é crescimento a dois,
E funciona como via de mão dupla...
Num vai e vem que beneficia a todos...
Numa ação de grande fluxo, mutuamente
E continuamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário