quarta-feira, 6 de junho de 2012

Sensibilidade Artística

A sensibilidade do artista,

É tão imensa e de grande valor.



É entrega de uma vida

Que em partos corroem a alma,

E às vezes provoca nele grande dor.



Dor às vezes tamanha, que estranha se faz,

Feito buracos negros no peito, na alma e no coração...



Buracos estes a sugar tudo que sua sensibilidade capta Do mundo interior, em confronto com o mundo exterior...



Confronto, explosões, ansiedade.



Expressões que trazem boas novas...

Expressões que denunciam o que oprime...

Expressões que libertam do que aprisiona...

Expressões que levam à morte o “causador” da morte...

Expressões que instalam a equidade e o equilíbrio

Que se faz das cores, formas, súplicas, elogios, declarações de ódio e de amor que muitas vezes se Mostram tímidos e subliminares...

Expressões que harmoniza o “todo” nas cores que Surgem em pinceladas, através das palavras douradas Que escorrem das canetas douradas, e soam

Da voz de Deus...

Que se fazem verbo, palavras que confortam e apontam Luz, onde há trevas,

Permitindo a cada ser humano o desabrochar que se faz através da sensibilidade que é experienciada através dos sentidos.

Sensibilidade que é fortalecida e materializada no mundo real, através da busca da perfeição que se adquire na busca e construção de um mundo mais fraterno, humano, digno e feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário