terça-feira, 24 de março de 2015

Com quem andas?


Dizem por aí "me digas com quem andas que direi quem tu és". E muitos defendem esta "máxima" com unhas e dentes. Mas se olharmos atentamente, veremos o quanto esta "máxima", dito popular, é falha e chega a ser mesquinha, a não ser que os seres humanos sejam volúveis, instáveis e manipuláveis. Quem recebeu verdadeira instrução educacional e até mesmo religiosa, livre de preconceitos e visões distorcidas e estereotipadas da realidade e possuem uma base sólida, não saem por aí vestindo qualquer camisa. Podem andar em qualquer campo, ter amigos diferentes, e mesmo assim, não deixarão de ser quem são, se mudaram, não foi por influência, foi por que se revelou sua verdadeira essência. Convenhamos: ninguém vira gay, negro, branco, asiático, indio, deficiente mental (...). Já se nasce assim. Não desviemos o foco do verdadeiro mal na condenação de inocentes. Jesus caminhou no meio dos excluídos, não julgou, não condenou... Acolheu, curou e levou libertação e por incrível que pareça não deixou de ser quem era e quem continua sendo. É fácil ser santo em terra de santo, bem como é fácil amar quem nos ama.

Bora refletir? Abençoada semana gente linda, gente amiga!

By Adalmir Oliveira Campos​
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário