terça-feira, 12 de agosto de 2014

Vida do meu amor...


Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

É o amor que me dá amor.
É o amor que me envolve e
nos meus braços ao pé do ouvido
geme gostoso e fala palavras de amor.

Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

É quem se faz presente, sendo
na minha vida um presente, é pau
para toda obra e nunca me deixa carente.

Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

É alguém que me escolheu, escolha recíproca,
entrega, viver a dois.
História bonita que se faz
no dia a dia, no tempo sempre juntos,
feijão com arroz.

Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

Se fosse o amor da minha vida, perdendo a vida
perderia o amor, e o amor não se perde, e nem é
para se perder, ou ao menos não poderia se perder,
e sim superar-se e ascender.

Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

É meu fogo, meu sol, meu combustível. É o riscar
de um palito de fósforo, é um por-me em fogo,
todo acesso.

E eu me entrego e me intensifico em você, nós
um só, e o amor é de nós dois, por nós dois
e vai além.

Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

É o amor que eu preciso.
E a aliança é a prova do elo que nos une, amor
que sempre existiu, não teve começo, nem meio
nem fim.

Não é o amor da minha vida.
Mas é a vida do meu amor.

Do meu sol, mais luz.
Do meu céu, mais azul.
Do meu arco-íris mais cor.
Da vida mais sabor.

De todo meu viver, mais você, mais nós dois,
mais amor.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário