sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Regas celestes


As flores estão mais viçosas...
É por que Alguém regou.
A água veio do céu, e toda a terra molhou.

O beija-flor emitiu um canto, isto por que gostou.
Passeou por todo o jardim e todas as flores beijou.

O néctar estava tão gostoso que um cheiro bom emanou.
Vieram as borboletas, e até no zum zum zum, as
pequenas abelhas.

No jardim fizeram festa.
Tudo multicor ficou.
Quem de longe observava, o coração alegrou.

Plantas, insetos e animais agradecem em oração.
É chuva, é sol, é maestria e canção.
E a vida segue entre ciclos, altos e baixos,
tocando o coração.

Quem deras agradecidos assim fossem os homens
e alegres os seus corações.
No mundo teria mais festa e alegria, e menos poluição.

Com certeza a terra seria jardim e não prováveis desertos
cheios de selvas de concreto, tons escuros, cinzas e
negros.

Mas ainda possuem o tempo para aprenderem, e a natureza
é boa mestra.

Queira Deus, queira eu, queira todos que não demore, e que
a vida então vigore e os humanos festejem enfim, cuidando
deste mundo para que ele seja um belo jardim.

E que assim sendo, agradecidos e de cabeça baixa,
olhemos para Deus, para a natureza, e para nós diante
do espelho e uns para os outros no respeito e no amor,
na construção do planeta que merecemos.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário