quarta-feira, 30 de julho de 2014

Resiliência


A tarde chegou.
Mais um dia vai-se com o tempo.
Frio e calor, sol e chuva...
Amor.

E a vida segue seu rumo, e a gente tenta conduzi-la.
São ensaios, erros e acertos e vamos em frente.

Embora tudo que planejei até aqui tenha fracassado,
não deixei de sorrir, em alguns momentos chorei, eu confesso.
Mas evoluí, e tenho muito mais ainda pela frente...

A vida é uma promessa.
Uma doce e longa promessa, feito doce muito doce,
que tem que ser comido aos pouquinhos e com goles
de água.

Muito do que eu esperava não aconteceu, e
muito do que eu não esperava também.
Não há um plano engessado, existe a flexibilidade,
esta cede a algumas escolhas nossas, e a algumas
escolhas de Deus, do tempo, dos sistemas que norteiam
as sociedades e por aí vai.

Haja resiliência.

Mas o certo é que quando nos pomos a caminhar, ficam
os rastros, marcas de nós, dos que vão conosco, uma história...

Não há borracha que possa apagar, e no fim, tudo será válido,
a vida é uma escola, e com certeza todos que se põem a estudar
no seu tempo festejarão a formatura à luz de muitos flashes e
sorrisos, abraços e eternidade.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário