quarta-feira, 8 de maio de 2013

Não foi culpa do amor



Foram longos os dias sem você...
Foi um inverno gelado.

Senti os ossos trincarem...
Confesso, minha alma chorou.

Foram dias de solidão, mesmo em meio
A milhares de pessoas.

Sei que agi mal, por deixar de lado muitas
coisas de minha vida por sentir sua falta.
Mas foi algo além de minhas forças.

Tentei fazer a fila andar...
Tentei calar o coração...
tentei sufocar o amor em meu peito...
Me entreguei...
Foram entregas falsas, pois não ouve amor...

Houve querer eu confesso.
Foi querer separar gatos siameses...
Foi quase morte sem teu amor.

Foi tortura...

Você não teve culpa, eu que não soube me amar,
Após você ter partido...
Eu não soube me dar valor...
Pois em você eu me via...
Em você eu me perdi.

Não foi culpa do amor...
Não julgue não ter sido amor.
Eu que sou imaturo e não soube como agir sem você.

Confesso que continuei a vida...
As lágrimas já tinham secado.
Eu já estava decidido seguir sem você...
Quem sabe, pensava eu, noutra vida,
Noutras situações você recobrasse o nosso amor...
E feito almas gêmeas que somos
Pudéssemos cumprir com todas promessas feitas
e esquecidas...

De um romance inacabado...
De um romance interrompido.

Que bom, que aprendi a lidar com seu amor
mesmo que distante, e melhor ainda que
Recobrei meu auto amor.

By Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário