quarta-feira, 23 de julho de 2014

Muita gente neste formigueiro


São tanta gente nesse formigueiro.
Vão para um lado.
Vão para outro lado.
E seguem suas vidas, seus destinos.

E cada uma carrega o seu fardo, a sua
pedra a sua cruz.

São obreiras às vezes solitárias.
São obreiras às vezes em grupo.
E juntas constroem e destroem
manipulando a natureza, usufruindo
de suas fontes de energia.

Buscam incansavelmente a evolução
sem ao menos saberem o que ela significa.

E seguem...

E no caminho se chocam.
Encontram-se, desencontram-se,
chocam-se, se perdem, se envolvem em
labirintos e ficam à mercê de gotas d'água.

São tanta gente neste formigueiro.
Algumas humildes.
Outras egoístas.
Há as que chegam a morder.

Felizmente há aquelas que zelam pela paz
e seguem na busca de prover o melhor para
o ninho e feito passarinhos criam asas e voam
na busca de elevar a todos num viver beira céu,
onde não falta amor, maná, vida e mel.

Verdadeiro objetivo humano, não o de ser deus,
mas o de ser só um com Ele, no que promove
o bem estar e viver pleno e feliz a todo
o formigueiro.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário