quinta-feira, 24 de julho de 2014

Numa oração eu peço...


Peço numa oração.
Aponte-me o caminho, dê-me uma direção.

Cansado de caminhar perdido, feito náufrago
em auto mar, sem saber o que fazer,
sem forças até para acreditar em uma saída.

Não peço um milagre e que tudo me venha
sem esforço e de mão beijada.

Peço apenas que meus esforços sejam vistos,
valorizados e recompensados.

Apontando-me o caminho, dando-me a direção,
com certeza saberei como chegar.

Sabes das minhas lutas, do que faço para não
me afogar, para não enlouquecer.

Mas às vezes o mar se apresenta tão bravio,
tão furioso e frio, e nas ondas, me joga de uma
lado para outro e fico atordoado e a ilha e o socorro
me apresentam mais distantes, ou assim me
parecem.

Sei que me carrega em teus braços, Senhor.
Sei que alivia o peso da cruz quando se põe
em meu lugar a carregá-la.

Não peço muito, nem tão pouco somente
para mim.

Peço para que os sorrisos venham mais naturalmente
e possam ir de encontro aos mais desafortunados
que eu.

Que saibamos o sabor da vitória e assim, darmos
valor à caminhada e caminhantes que vieram e seguem
conosco como irmãos.

Que seja neste mundo os ímpios a invejarem nosso
bem viver e bem estar, e não nós a estes.

Que o ouro, terra, cascatas, rios, oceanos, matas e
infinitas "coisas" de Deus sejam herdados pelos bons
filhos Seus.

Que os ímpios, homens de vida fácil e traiçoeira
possam de sobremaneira lutar as nossas lutas para
assim também calçarem o céu.

Que tenhamos todos as pagas justas de nossas
labutas diárias, e a certeza de que o sol é para
todos e de que todos podem brilhar no céu feito
estrelas.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário