terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Eu preciso de você!


Se a pessoa não conversa com você,
é por que não precisa de você...
Pode até ser.

Mas pode também, ser por egoísmo.
Mas pode também, ser por orgulho.
Mas pode também, ser por inveja.

Mas pode também, ser por não saber dar
valor às verdadeiras amizades como
pode também, ser indiferença apenas...

Na incompreensão de que somos
seres interdependentes e que, quer
queiramos ou não, precisamos uns dos
outros nesta trama chamada vida.

Não falo com o padeiro, mas preciso
do pão que ele faz.

Não falo com o açougueiro mas preciso
da carne que ele vende.

Não dou a mínima pro lixeiro, mas preciso
dele pra poder viver numa cidade limpa.

Nego a existência do homem do campo,
e até imagino que o leite vem da caixinha
ou do saquinho industrializado, bem como
os ovos, e as verduras...

Mas necessito do mesmo para ter o
alimento à mesa.

Mas, eu tenho dinheiro, posso pagar!
E que valor teria o dinheiro se todos
resolvesse não produzir o que ele pode comprar,
tipo assim, "o dia em que a terra parou"?

Não é regra, embora nasçamos para sermos
independentes, sempre necessitaremos uns
dos outros, somos diferentes dos cachorrinhos
e lobos que já nascem sabendo nadar por instinto,
e por si sós, têm muito mais possibilidades
de vida do que um bebê isolado do mundo.

Não que alguém vá morrer caso não
receba a ajuda de alguém, a não ser
em casos extremos, cuja omissão,
gera consequências e marca pela"culpa",
de ter podido fazer algo a respeito e ter
se recusado.

Ou ainda, que para isso precisemos nos tornar
vítimas e adeptas ao coitadismo.

Eu não converso com você..., e nem com
você.... Mas eu tenho em mente:
"Eu preciso de você!" tanto quanto a caneta
precisa do papel, ou de algo onde possa
cumprir a sua missão de escrever, bem como
ao seu usuário e a sua vontade de escrever.

Todos no mundo, temos a nossa função,
cabe-nos descobrir qual é, e contribuir
para que o nosso mundo e o mundo do
próximo seja mais colorido.

Um bom começo, é descobrir-se necessário,
útil e amado na resposta à eterna questão
"Conhece-te a ti mesmo?"
Fica a reflexão!

Obrigado por sua amizade. Feliz 2015!

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário