quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Flores de Deus



Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário


A flor que me tornei
quando o jardineiro me semeou.
É a flor que você vê.
É a flor que você ouve.
É a flor que você saboreia.
É a flor que você tateia.
É a flor que você cheira.
Não poderia a semente que ele
escolheu com tanto carinho
dar outra flor, senão esta.
Aos olhos de uns perfeita,
aos olhos de outros nem tanto.
Flor que de espinhos, se aveluda nas pétalas.
Se atenua nas cores, nos matizes.
Se suaviza nos cheiros,
se torna gosto bom no mastigar.
Torna fins de tarde espetaculares,
as vezes nem tanto, assim como o amanhecer.
Flor, cor, tato, sabor, cheiro.
Que fascinam o jardineiro,
que sabe cada "fruto" que cada semente
pode oferecer nos jardins do mundo.
Ele saboreia a todos com seu amor,
e assim incorporados a ele, nos tornamos
um só jardim.

By Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário