sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Amor, magia

Nascer do sol  de Patrocínio, próximo ao aeroporto/ Adalmir Oliveira Campos

Estava me acostumando ao seu silencio.
Já conseguia dormir tranquilamente.

Embora eu amasse muito mais o tom da sua voz...
E como chorei por não ouvi-la por grande período.

Chegou uma hora em que o silêncio me fez bem,
pois era um modo de não sentir tanto a sua ausência.

Não é fácil calar um amor assim.
Um amor que beira a magia.

Magia de um nascer do sol.
Magia de um entardecer.
Magia da explosão de fogos de artifícios.

É impossível calar um amor assim.
Almas gêmeas se completam.

Outros "amores" são em vão.
Já não me satisfazia com outros "amores".
Pois já tinha entendido que eles não tinham a magia
Que sonhei, a magia que busquei, a magia
que só senti com você.

Já estava me acostumando à solidão.
Esta, já não me doe tanto.
Também, precisava viver, pois ainda estou no mundo dos vivos.

Mesmo que sem a sua magia...
Magia do seu amor que me completa.
Cheguei a perambular feito zumbi.
Morto em vida.
Sem satisfações...
Até sem razões para viver.

Mas Deus me preservou.
Ele vê além.
Ele nos preservou.
Permitiu-nos novas experiências,
Novas aventuras...

Tudo para entendermos que o amor,
É a unica coisa que se aproxima à magia.
Essa magia que não se explica.
Essa magia que não se vê.
Essa magia que só pode ser sentida.

O mundo e as pessoas merecem um amor assim feito magia.
Um verdadeiro amor, que vem de si, que vai de encontro ao outro
E que se completa em Deus.
Assim Deus me preservou, pra dedicar amor aos outros.

Mesmo que eu não pudesse, pela sua ausência
Dedicar meu amor a ti.

A magia do meu amor se expandiu,
Creio que explodiu.
Se dividiu...
Se espalhou, mas é tão mágico que não se esgota,
Só aumenta... No desejo de um mundo mais feliz.
Embora meu mundo fosse mais feliz com você.
Mas esse amor magia é por você também.
Pois sem você eu não teria aprendido
sequer o que é o amor.

Te devo a magia do amor.

By Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário