segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Mundo de hoje


O mundo de hoje nos impõe tantos absurdos
e busca nos calar com falácias.

Criam superstições, dogmas e outros mais.
Os quais classificam e seriam os humanos
em inclusos ou intrusos.
Ou simplesmente os deixa à margem da sociedade
por não se adequarem ao que dizem ser o ideal.

Embora não discordo que "tudo podemos, embora nem tudo nos convém".
Acredito na pluralidade de verdades, mentes, e humanos que povoam o mundo.

Um mundo tão complexo, cheio de outros mundo mais complexos ainda.
Os quais não almejam simples aceitação, mas o respeito.

Os quais não almejam um lugar ao sol.
Mas juntos fazerem brilhar um só sol.

Um sol que ilumina com verdadeira justiça.
Justiça imparcial.
Justiça que beneficia a todos no gozo de seus direitos,
e no cumprimento de seus deveres.

Sem permitir que as sombras deem lugar às dúvidas.
E assim se maquiem falsas morais, falsas éticas,
falsos caráter e falsos deuses.
Permitindo com isto, a impunidade no mundo,
E o fogo de fogueiras sobre os justos e humildes.

Que aja leis, mas que aja juízes incorruptíveis,
Que façam valer a lei a todos sem distinção,
Leis que respeitem o humano em sua singularidade
Onde todos sejam vistos como humanos e irmãos,
No tratamento, no julgamento, na culpabilidade,
punição ou absolvição.

Que Lei, não seja escudo para poderosos, e nem minorias
Quando estes afligirem o mais básico mandamento universal:
Que é "amar a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo
Como a si mesmo.

Só há pecado, quando ferimos-nos a nós mesmos ou ao nosso próximo e
principalmente a Deus.

A culpa e medo que os idealistas sociais e religiosos instalam cada vez mais no mundo moderno e contemporâneo, pode podem definir um futuro muito infeliz à humanidade. Onde a consequência será certa e paga por todos, de um modo ou de outro. E isso não é punição Divina, Deus é impossível de punir, é a própria ação do homem, na repercussão da Lei física onde a ação sempre trás uma reação.

Adalmir Oliveira Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário