Seja bem vindo(a)!!!!

É um prazer recebê-lo(a) em meu Blog... Será uma alegria imensa se puder divulgá-lo aos seus amigos e amigas. Desde já fica o meu carinhoso agradecimento.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Minha Chefe é uma diaba


Uma crônica para alegrar a tarde
(da Série: Minha Chefe é uma diaba)

Minha chefe é uma diaba, destas que veste Prada.
Na igreja pousa de santinha, no outro trabalho onde
é empregada se faz de amiguinha.

Quando alguém comenta dela, a resposta vem em
um "não acredito!".

Mas sendo a diretora de minha escola, o bicho
incorpora, e ela só perde pra cabrito.

Estes dias me chamou na sala dela, eu mais uma
colega, e lá estava um de seus braços direitos, que
mais se parecem com capataz, mandaram chamar
o Robertinho, aquele menino que vivia fazendo
estripulia, sendo a última, ter empurrado a professora
na piscina.

O menino entrou cabisbaixo, pois sabia que quando
chegasse lá embaixo o dragão cuspiria fogo.
"Que história é esta de empurrar a professora na piscina,
isso não se faz", até aí, tudo normal, nada de mais.

"Foi sem querer diretora, peço desculpas e não repito"
Não, não, suas peraltices já foram longe demais.
Apontando o dedo na cara do menino, e falando quase
no grito, disse "pule bem alto", como que atirando em
seus pés. O menino tremendo nas bases pulou, e ela
pediu, conte toda vez que pular. Um... dois... três...
E acrescentou, a cada vez que pular e contar diga a
seguinte frase "Sempre vou respeitar minha
professora". Quatro... Cinco... Cinquenta... Noventa
e nove... Cem... "Sempre vou respeitar minha
professora

"Aprendeu a lição?" Espero que sim, se não da próxima
vez será pior. Ficamos indignados com o castigo, parecia
época da ditadura, e quando o menino saiu, ela sorriu
mostrando as dentaduras, "esse aí nunca mais vai fazer
bagunça". Mas falar  o que se a chefe deixa bem claro
que é ela quem manda, que é ela o poder?

Fomos eu e minha colega, testemunhas do ocorrido,
cúmplices talvez por não ter dado o grito, e dito que
isso não aceitávamos. Mas fazer o que, infelizmente na
maioria das vezes a corda arrebenta do lado mais fraco.

E pobre sem emprego, só fica mais pobre ainda.
Por isso muitas vezes engole sapo.
Mas fique esperta chefinha, um dia da caça outro do
caçador, você pensa que é eterna, que seu cargo é
vitalício, mas lembre-se ninguém é o cargo que ocupa,
somos apenas um estar no mundo.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amontoado

Eu sou um amontoado dos que vieram antes de mim, mas não sou os mesmos, muito menos serão eu, os que virão posteriormente. Somos c...

Meu álbum de Artes - Clique na imagem e seja direcionado ao álbum no facebook

Meu álbum de Artes - Clique na imagem e seja direcionado ao álbum no facebook
Artes em geral

Enviar para e-mail atualizações