quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Poder, é se colocar a serviço


O que governa não é o todo poderoso, o soberano.
É apenas uma pessoa que está numa posição de
autoridade, que se não instituída por Deus, é
permitida por Ele.

O rebanho precisa de pastores, e não de lobos maus
a lhes guiarem...

Pastores são líderes permitidos.
Um mudar de posição por algum tempo por uma
causa maior, o que não os fazem melhores que ninguém.
Não passa de seres humanos comuns, cujo o fim
é o mesmo destinado a todos os demais mortais.

Cabe a eles um bom governo, pois devem honrar
a sua paga, que se diga de passagem, é bem gorda
a quantidade de verdinhas!

O ideal a conduzir as suas ações devem ser o amor
às pessoas a quem representam, e o respeito, ética,
caráter, dinamismo, criatividade, compromisso,
responsabilidade e integridade.

São eles os exemplos maiores, não há como negar.
São autoridades, são lideres, os vistos muitas
vezes como heróis, e heróis são amados, idolatrados
e muitos buscam seguir os exemplos seus.

É certo que qualquer ser humano é falho, até estes
que estão no lugar de heróis. Mas zelar pela sua
imagem levando-a a condizer com as ações é a
melhor resposta à confiança neles depositada.

Um filho sempre busca o melhor do seu pai ou mãe.
Alguns copiam e trazem para as próprias vidas o
mesmo modo de viver, muitas vezes até nos erros.

Criticidade evita ser moldado no que não convém,
no que com certeza é negativo e destrutivo. Saber
separar o joio do trigo é saber fazer as melhores
escolhas as quais nem sempre são as melhores
por que uma maioria segue e utiliza como moda.

As mídias mostram desastres, assassinatos,
monstruosidades, e nem por isso saímos matando a
torto e a direito por aí.

Nem todo exemplo deve ser seguido, assim como
tudo lhe é permitido, mas nem tudo lhe convém.

Líderes devem em primeiro lugar se colocarem
em segundo lugar, para terem em primeiro lugar
os que representam, pois quando assumem uma
posição de "herói", já são aos outros a quem
representam e deve lutar pela paz, salvação,
bem estar e dignidade destes.

Uma boa liderança não é aquela que mantém
alienados os quais representam para assim se
manterem sempre no poder, fazendo as
coisas pela metade, apenas para terem o que
prometer quando intencionados a se manterem
no poder.

Líderes são aqueles que cultivam jardins e os
fazem florescer, e assim se perpetuam naqueles
que cativam e os quais buscam sempre visita-lo
numa constante e recíproca troca de perfumes.

O poder, tem o poder de fazer sangrar o coração,
fazer esvair-se todo o sangue ao ponto de vampirizar
pessoas, que se tornam sedentas de mais e mais poder,
custe  o que custar, sem medirem as consequências,
movidos pela ambição e exacerbado amor próprio
latente no ser humano, na caricatura de vilões,
mas passível de escolhas.

Mas o poder também tem o poder de levantar
mártires, santos, heróis, pessoas comuns e de bem,
e as lideranças também, fazendo crescer o amor
ao próximo, ao mesmo tempo que a si mesmo,
mas não ao ponto do egoísmo, da inveja e do mal
querer.

E sim ao ponto de trazer à tona, o humano,
que muitas vezes fica diminuído dentro de pessoas
que mais se identificam com animais irracionais,
num viver em humanidade, com atitudes de
co-responsabilidade por um mundo mais fraterno,
humano e de viver digno para todos.

Há dentro de cada um a bela e a fera.
Aquela que mais alimentamos, é aquela
que sobressai...

Tudo passa pelo crivo das escolhas, mas é certo,
sempre haverão as consequências, e querendo ou
não arcaremos com elas, seja de um modo individual
quando voltado para ações mais pessoais, quanto de
um modo coletivo, quando voltado para ações que se
estendem à coletividade.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário