quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Siameses


Por que me cobras amor?
Por que me cobras palavras de eu te amo?

Sabes que sou todo seu.
Sou seu de dia e de noite...
Sou seu diante do sol, da lua e das estrelas.

Se não sabes, estou intimamente ligado a você.
É uma liga que não se vê...
Mas é tamanha ligação que meu respirar me lembra você.

A cada batida do coração, sua imagem aparece em minha mente.

Você não é o ar que eu respiro, mas me faz suspirar.
Você não é o alimento que me sasseia a fome,
Mas apetece meu paladar...
Você não é água que mata a sede, mas me satisfaz
com seus beijos molhados.

Por que me cobras amor?
Por que me cobras palavras de eu te amo?

Sabes que sou todo seu.
Seja no inverno ou no verão...
Frio e calor.
Seja no outono ou primavera...
Flores e folhas.

Sou o jardim que sempre te espera...
Sou flor que anseia teu pouso de borboleta.

Leve, solto...
Te tenho sempre no pensamento...
No tempo...
No vento...
Nas ondas que vão pelo ar.

Sou seu.
És meu.
Somos um...
Siameses ligados em almas.
Sempre unidos.

Embora não fale...
Eu sinto.
Embora você esteja longe dos olhos,
ao fechá-los a vejo.
Embora não possa tocá-la a tenho na pele e no coração.
Embora não possa ouvi-la, tenho gravado em minha mente o doce som da sua voz.

Por que me cobras amor?
Por que me cobras palavras de eu te amo?

Se sou todo seu...

By Adalmir Oliveira Campos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário