quarta-feira, 5 de março de 2014

Amor X Ciúmes


A noite veio fresquinha trazendo as estrelas.
Sentei-me a observar...
E você me aparece sorrindo a dar-me boa noite.
Com carinha safada, carinha de amar.

Só que o ciúme traiçoeiro como sempre
vem estragar.
O céu fica negro e as estrelas sem brilho.
Sem confiança é difícil a entrega que completa
e revela o verdadeiro amor.

Ciúmes quando pouco e moderado, atiça o amor.
Quando se torna fardo, aprisiona e sufoca e
provoca desamor.

Amor veio para libertar.
Liberdade é ir e vir no amor.
Quando se ama, onde quer que se vá, a pessoa
esta bem querida e lembrada no coração,
mente, espírito e alma.

É o respeito que vem sempre em primeiro lugar.
Caso contrário não tem essa de amor.
Traição é anti amor...
E o ciúmes demasiado também.

Quando se ama, sendo homem ou mulher,
permanece de pé nas promessas que traz
nos compromissos que assumem a dois.

Será difícil entender?

É preciso fazer sempre com que as estrelas
se apaguem, que  o sorriso se vá, e que
o desconforto de uma discussão causada
pelos ciúmes se manifeste?

Eu prefiro confiar.
O que cativo no amor, deixo livre.
Voa, nada, vai e volta...
E se uma dia não voltar, é
por que não foi amor.

Já dizia o poeta, as borboletas
sempre voltam quando são bem recebidas
e queridas no jardim.

Confiar no amor, é ter fé.
O sol vem para todos nós, na fé sabemos
que ele se faz presente todas as manhãs.
As estrelas vem para todos nós, na fé sabemos
que elas se fazem presentes todas as noites.
O amor vem para todos nós, e no caso de
um casal, vem para os dois, num compromisso
que se faz.
Se este amor vai se manifestar pela manhã
ou à noite, depende da fé de cada um dos dois
e principalmente do cativar.

Se alguém descumpre o compromisso,
não é merecedor deste amor, pois nem
sabe  oque é amar, ou simplesmente
nunca amou, e livre é para voar em
outros jardins e encontrar o verdadeiro
amor, que começa em si, vai de encontro
ao outro e se completa em Deus.

O bom é quando o sol vem sempre com
seu brilho durante o dia, e as estrelas durante
a noite, e no sorriso dos amantes, não se deixando
influenciar por poucas coisas como o ciúmes.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário