sexta-feira, 14 de março de 2014

Declaração de amor


Ontem você chegou em casa,
eu não vi, pois não estava.

Fez comida boa.
Abriu uma cerveja bem gelada.
Pensou em mim com seu jeito
de encantada.

Fez declaração de amor em um papel
e pós na porta de entrada.
Que gracinha de você minha amada.

A noite veio.
As horas passaram...
Retornei para casa.
Estava tudo escuro não vi nada.

Me olhou nos olhos e surpresa
disse não viu, não leu?

Fiz declaração de amor na porta
entrada.

Disse estava escuro não percebi.
Ao abrir a porta corações e palavras
de amor, só não vieram as lágrimas.

Mas é recíproco o que sinto no
coração, que se alegra com minha
querida amada.

Um beijo.
Um abraço.
Um agarro daqueles bem apaixonados.

Comemos.
Bebemos.
Nos banhamos.
No amamos.

E a vida segue entre declarações
e ações de amar e ser amado.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário