sábado, 15 de fevereiro de 2014

A calma dos passarinhos


É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender a pousar de vez em
quando e admirar a vista.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender a curtir as poças d'água
formada pelas chuvas, a voar por entre os
chuviscos que formam arco-íris no céu.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso se entregar ao amor, a formar laços,
construir ninhos, buscar família e amigos.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso louvar e agradecer a Deus por cada
manhã, sempre com um canto novo e contagiante.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender a pular de um galho a outro,
a pousar nos fios, e mesmo assim sempre manter
o equilíbrio.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso ousar o voo sempre que preciso,
a construir e reconstruir os caminhos e a vida.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender a voar aos pares, aos bandos,
em grupo, e juntos formar orquestras e cantar
bonito.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender que da vida não se leva
nada, a não ser o amor, o canto e o encanto
do viver e partilhar.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender que tudo ao seu tempo
se ajeita, se acomoda, basta a ação de
cada dia.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso, aprender que céu não é o limite, e
que a vida é infinita após a carne e aprimora
a cada voo rumo ao Pai.

É preciso aprender a calma dos passarinhos.
É preciso aprender que nunca estamos
sozinhos. Que somos partículas de um todo,
que num susto, num salto, num voo, se mistura
e vira uma só Luz com o Criador.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário