segunda-feira, 3 de março de 2014

Belezas que o mundo nos trás


Os peixes no mar, deslumbram-se com a visão
nítida do céu, tanto de dia, quanto à noite.

São belezas indescritíveis, pois são limpas e
não trazem a poluição visual a que estamos
acostumados nas cidades.

Saboreiam cada detalhe e se orgulham disso.
Temos à noite poucas estrelas a ver no céu.

Mas ainda é um espetáculo maravilhoso, que
se amplia com a lua cheia, atrai casais enamorados,
inspiram poetas e compositores que por sua
 vez buscam relatar e abrir os olhos que não se
acostumaram a estas belezas.

Felicidade também se encontra nestas simplicidades,
que nos trazem alegrias e conhecimentos os mais diversos.

Parar para apreciar a natureza é dar início ao processo
de auto amor e auto conhecimento, o qual também
exige paradas diárias para ser notar, se observar,
se arrumar e assim buscar se amar e valorizar-se
a cada dia mais na promoção de si e do outro que
caminha lado a lado, dia a dia neste mundo de Deus.

São tantas belezas no mundo.
Elas não estão por aí à toa.
Estão para serem apreciadas, cuidadas, amadas e
usufruídas como formas de laser e aprendizagem.

A natureza tem muito a nos ensinar.
Os profetas que o digam, e os cientistas também.
Na natureza, tudo caminha para o equilíbrio, para o bem.
E por que o viver humano haverá de seguir diferente?
Não faz ele parte desta natureza, deste mundo
que tem como habitat?

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário