domingo, 2 de março de 2014

O dia passa, como a uva passa, passa.


O dia passa...
A vida escorrega por entre os dedos,
como areia a escorrer na ampulheta.

O dia passa.
A vida me trás rugas.
Já caem os cabelos.

Mas a alma é sempre jovem, e o
espírito eterno.

A vida passa.
Assim como a uva passa também passa.
Nada se perde.
Tudo se transforma.

E  o que passa na terra, na terra passa.
Mas no espírito se eterniza no Pai.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário