quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Abaixo a corrupção


Corrupção começa no berço.
E cresce quando alimentada.
A escolha é pessoal, as ocasiões
existem, mas são os ladrões que
se fazem.

Ainda vale o caminho estreito.
Nem tão fácil ou menos difícil
do que vender a alma e perder
o nome e  o caráter, sem falar
na liberdade.

Do que adiantam palavras se
não há ações e exemplos?
Como exigir o correto se sempre
faz o oposto?

Mais vale um pássaro na mão
do que dois voando. Já foi dito,
o que vem fácil, vai fácil.

É necessário "brio" na cara, pois
lustra móveis está escasso para
tanta cara de pau.

Se fossem somente os governantes
os corruptos, seria fácil resolver esta
questão. Mas o "vírus" avançou na
humanidade, nas escolhas mal
sucedidas.

O controle é preciso, e é de pouco
a pouco na renúncia do que não
convém que se instala o bem.

Pequenas ações, grandes efeitos.
Mas para este feito é preciso que
cada um faça a sua parte, seja
onde for.

No lar.
Na escola.
No trânsito.
Na igreja.
Na praça (etc.).

Se faz mal a outrem e contraria os
seus direitos, não têm jeito, deve ser
evitado, pois um simples ato pode vir
a se tornar um reboliço.

E se queremos um mundo melhor,
comecemos cada um a fazer o serviço.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário