quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Viver, canção de amor


É amor, é telepatia...
Eu e você nesta conexão.
Soa tão belo, uma canção.
Canção de amor.

Foi em dois olhares.
Os meus e os teus ao se
cruzar.

Nem o céu, nem as estrelas,
tão pouco o mar, viram algo
tão belo assim, de se admirar.

Um brilho novo, constelação.
Realmente, canção de amor.

Intenso, tenso, majestoso.
Desestrutura, reestrutura e o
brilho só é menor do que o
brilho do Criador.
Com certeza, canção de amor.

Aplaca as dores, seca as lágrimas
e detona o dissabor. E o mundo
que se apresenta é algo novo,
verdadeira canção de amor.

É bom de ver e de sentir.
Um breve e longo sorrir.
Iluminuras que a ausência de
trevas trás.
E é o amor para a vida que eu
quero mais, ao ritmo contagiante
de uma canção de amor.

Ausente este amor, somente dor.
Esta história eu já senti.
Esta história eu já vivi.
Esta história já se foi.
O que realmente preciso é viver
canção de amor.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário