segunda-feira, 2 de junho de 2014

Amor em escala...


Em escala reduzida,
abduzida, seduzida, sei lá.

É a forte expressão deste
eterno amor e de amar.

Feito mar, enorme em
quantidade de gotas,
que quase chega
a transbordar.

Um transbordo, morno,
fogo, secular.
Dura uma eternidade e
vai além, feito a quantidade
infinita de estrelas que há.

Não findo, imenso, muito
mais do que grãozinhos de areia
no deserto do Saara.

Amar é osso,
é mala, é feito crepúsculo,
renascer...

Um vir a ser, que ultrapassa
o que se é, e vai além na maior
significação que já se ouviu falar.

Além-túmulo, além-morte...
Céu e terra...

Mistura de pó e sopro,
Vida em busca de Vida, que se
alcança quando se consegue
ultrapassar a linha do horizonte
da vida que se tem.

Mas é neste amor, que sempre
Se pode ira além.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário