sábado, 28 de junho de 2014

De passo em passo, sigo...


A cada dia um passo.
Às vezes tenho a sensação
de que a cada passo
dado, dois são para trás.

São idas e vindas...
Feito círculo vicioso.
Altos e baixos.

Sigo, às vezes com gosto de vitória.
Ás vezes com gosto de derrotas.

Chacotas da vida sobre mim.

Até eu me ponho a rir às vezes,
perdido no labirinto de emoções e
acontecimentos que recaem sobre
mim.

E a vida vai acontecendo nesta constante
manifestação de fatos.
Cheiro constante de piche negro, asfalto
novo...

Anseios e ansiedade.
Convulsões e confusões dentro de mim.
Tristezas até...

Embora não perca a fé, cambaleio,
e sigo esses passos caranguejeiros, cheio
de sonhos, talvez quem sabe ilusões ou ainda
expectativas em exagero...

Paciência me pede tempo...
Paciência, diz-me a paciência, que as sementes
levam tempo para germinarem e alcançarem a luz,
e necessitam cuidados para prosperar.

Temo que abortem.
Temo mas sigo em frente na certeza de que é
sempre possível semear novamente.

Mas dói cada sonho frustado, cada semente
que não vinga.

Às vezes surgem dúvidas do que semear, se muda
ou não muda de cultura, mas e os dons e talentos
que cada cultura trás, podem ser desperdiçados?

Acredito que não, para tanto sigo semeando, vario
de cultura para sobreviver, apesar que meu desejo
é da arte viver.

Sigo, dois para frente, dois para os lados, às vezes
dois para trás...
Mas no passo a passo vou me adiantando
nesta vida, rumo a algo que é maior...

Mas espero a vitória por aqui também, e colher os frutos
do meu trabalho que faço com tanto amor...

Não diria que não espero fama,
mas digo que espero respeito, valor e reconhecimento,
e um viver pleno e digno que cabe a todos nós, humanos
e filhos de Deus.

E sigo...

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário