domingo, 29 de junho de 2014

Real beleza humana...


O mundo e as pessoas estão tão ligadas às aparências que se esquecem
da verdadeira essência e identidade das pessoas, ou o melhor que estas tem a oferecer.

É um "nossa, como você engordou!".
"Mas que magreza é essa?".
"Nunca vi tanta celulite!".
"Nossa você viu que roupa mais brega e antiquada, deve ter comprado em algum brechó por aí?"

As preocupações giram em torno das aparências, e já afirmam que aparência é tudo...

Esta onda já pegou de jeito até os homens e crianças que ousam nos modelitos, nas marcas, em produtos para beleza, um mercado que cresce abundantemente, e quem não se encaixa nestes moldes ou padrões pre estabelecidos pelas mídias, moda e outros, são friamente vítimas de zombarias, exclusão social e preconceitos.

Acredito na importância do auto cuidado, valorização e marketing pessoal, mas fazer disto paradigma de sofrimento, dor, preconceito e exclusão de pessoas, sou contrário.

A essência é que conta, e sempre irá contar.
É o caráter, a personalidade, a identidade de cada um quem revelam realmente o que é de valor ou não, embora valores hoje em dia se diz respeito somente a "money" na carteira, status social e curtidas na mídia.

Me revolto quando tiram fotos de pessoas menos agraciadas de belezas, de acordo com padrões impostos, e postam as mesmas na mídias fazendo chacotas as mais diversas...

O belo e o feio não figuram somente no exterior...
É via de mão dupla, onde beleza interior e exterior se completam e se harmonizam na promoção humana, do bem e do amor.

O belo e o feio são relativos, o que é belo para um, nem sempre é belo para outro.

Mas o compromisso de seres humanos deveriam ser o de levar o seu próximo a se sentir bem consigo mesmo, podendo sim, se superar, mas sem as pressões de torturas e de críticas infundadas e desrespeitosas que mais caracterizam bullying, e enorme falta de respeito e ética por parte dos que praticam tais comentários maldosos em relação aos seus semelhantes. 

Que a beleza seja esta que acontece naturalmente, como que vistos a partir de olhos de crianças ainda inocentes, pois veem as almas e não as cascas humana!!
Que não percamos nossa capacidade de ver almas, coração e atitudes humanas, pois somente estas podem mostrar as verdadeiras belezas ou feiuras, as quais, neste último caso podem podem se sanadas diante de uma boa orientação, que se faz através da educação ou reeducação do ser.

By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br
adalmiroliveiracampos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário