sexta-feira, 23 de maio de 2014

Ânsia de amar.


Meus braços envolvem teu corpo quente.
Me vejo aceso, me vejo atento.
Tudo em mim é um despertar.

E os desejos se atiçam com ânsia de amar.
Cada músculo do seu corpo enrijece, se tornam
mais sensíveis à pele, ao toque, à caricia, ao juntar-se.

Nesse interim você, docemente sorri pra mim, me
envolvendo também com este olhar que só
você tem, você apenas e mais ninguém.

A cama, o sexo, o prazer, são consequências 
esperadas, que ambos querem e faz bem.

É junção de dois corpos.
Partes isoladas que buscam os pares, gene a gene.
Carne, músculos, alma, espirito e corações.

Entre razões e emoções é bão demais.
E o dia se finda, e o desejo é sempre novo
de querer continuidade.

Cada amanhecer trás um mundo novo, e as notícias
correm como o sol sobre a terra ao nascer pela manhã
e falam da magia de nós dois e seguimos de mão dadas...

By: Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário