quinta-feira, 1 de maio de 2014

Dia do Trabalhador


Dia do trabalhador, e muitos descansando no feriadão.
Outros nem tanto, parar de trabalhar não podem não.

Que este dia seja marcado de reflexão, para que o homem
jamais volte à escravidão.
E que a luta por dias melhores e melhor distribuição de
renda sejam uma constante.

Pois trabalho não é doação, é prestação de serviço que
merece a paga justa, para o viver em dignidade e plenitude
humana.

Doação se faz voluntariamente, no que se tem de melhor
para com os mais necessitados, onde a paga vem dos céus
e do carinho de quem é ajudado.

Que trabalho deixe de ser fardo.
Que trabalho deixe de ser árduo.
Que trabalho deixe de ser este que beira
escravidão.

Que seja em parte doce como o lar.
Que seja parte doce como amar.
Pois é mais de meia vida que se entrega
ao trabalhar...

E esta vida que é entregue deve ser
de qualidade, e não salgado como o mar.

E o salário, a paga, não seja a de encher os
olhos de água num minguado soldo que mal
da para o necessário à uma família sobreviver,
que seja do tamanho que traga dignidade,
saúde, educação, alimentação, lazer, felicidade
e paz. (e outros mais)

Que os governos abram a mente e o coração,
e quando forem falar de salário à população,
tenham a mesma preocupação de quando planejam
e falam dos seus próprios salários, pois as necessidades
podem ser diferentes, mas o humano não o é, e a
lei serve para todos e a todos deve atender, e o
mínimo que se pede é que seja justo este repartir,
garantindo assim o bem viver, que não cabe somente
aos políticos e ricos, bem como a toda população,
mola propulsora do poder.

Que dia do trabalho e do trabalhador, seja sempre
de reflexão... E que no mundo novamente não se instale
a escravidão.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário