sábado, 24 de maio de 2014

O que não tem sentido, é não viver!


Que sentido tem o que leio?
Que sentido tem o que escrevo?
Que sentido tem o que pinto?

Que sentido tem?

A vida...
O amor...
O trabalho...
A dor...
O desamor?

Que sentido tem a fé?
Que sentido tem Deus?
Que sentido tem eu no meio
da multidão?

Que sentido têm?

A conquista...
A perda...
A felicidade...
O ódio...
A inveja?

Que sentido tem os estudos?
Que sentido tem os relacionamentos?
Que sentido tem a doença?

Que sentido têm?

A cura...
A dentadura...
O gracejo...
O cativar...
O imaturo?

Que sentido tem o lazer?
Que sentido tem o sabor
de sorvete gelado?
Que sentido tem o colo do
ente amado?

Que sentido tem?

O mundo...
A evolução...
A corrupção...
A malvadeza...
A aflição...

Que sentido tem buscar muito
dinheiro?
Que sentido tem se escravizar
na busca do ter?
Que sentido tem se na vida não
se busca apenas"ser"?

Que sentido tem?

A ousadia...
A melancolia...
A covardia...
A nostalgia..
A magia...

Que sentido tem?
Ou não tem sentido algum?

É vida que segue em amontoados de
escolhas. Muitas inúteis outras nem
tanto, cuja consequência sempre vem
seja para o mal ou seja para o bem.

O importante, é que, importância tem .

São partes em busca do tudo...
São cacos em busca de cola.
É construção corrente que humaniza
a gente e leva a viver melhor.

A resposta à todas as perguntas seria:
"o que não tem sentido seria não viver".

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário