quinta-feira, 1 de maio de 2014

Pérolas da educação (crônica)


Pérolas da educação, é o tema de livros que eu e uma amiga professora brincamos constantemente que vamos uma dia escrever, e apenas vamos guardando na memória, quem sabe algum dia desses não escrevemos tais causos, crônicas e historias? É cada uma que faz rir, que faz chorar, e saem de onde menos esperamos, dos alunos, dos pais, dos professores, das chefias e muito mais. 

Servem digo, como experimento cientifico, indicam onde pais e professores estão errando na educação das crianças, onde estão acertando e onde podem melhorar.

Faz bem parar, permanecer atento e "estudar" tais fatos.

Tipo a professora que estes dias atrás, pediu aos alunos para buscarem a bola, corda, e avisaram que estariam na quadra na aula de educação física.

Precisando de algumas fotos que retratassem jogos e brincadeiras, para uma matéria no blog, fui com a câmera em punho todo entusiasmado para tirar tais fotos, e chegando lá minha surpresa, meninos de uma lado "jogando" futebol, ao menos acreditavam estar jogando, suados correndo para um lado e para outro, e as meninas pulando corda, e alguns outros fazendo nada sentados aos pés da professora que estava jogada à uma cadeira, fazendo sabe-se lá o que com alguns papéis na mão, de óculos escuros, alheia completamente do que estava acontecendo ao seu redor.

Pensei, isso seria uma aula de educação física? Onde está a participação da professora enquanto mediadora da atividade proposta, com seu entusiasmo, com sua alegria, com suas sugestões para que a atividade se tornasse saudável e segura? Como poderia ela no futuro avaliar aqueles alunos na atividade, se nem ao menos ela estava ali presente em corpo e lama? E os alunos continuavam, às vezes brigavam por causa de alguma falta injusta, ou por um esbarrão, ou falta grave. E o que seria daqueles alunos que nem participavam das atividades, que ganhos teriam com esta atividade?

Tirei algumas fotos e sai da quadra pensativo...
Me perguntei, se aquela professora fosse aluna, estaria gostando daquela aula? Se a filha ou filho daquela professora estudassem naquela escola, a aula de educação física seria dada daquele modo, ou aceita se fosse dada do mesmo modo por outro professor? 

São tantas as indagações, e tão poucas as respostas. Só penso que repensar as práticas enquanto educador, é muito importante, pois o ato de educar não pode ser levado adiante com descaso, caso contrário passa a ser banalizado, inclusive pelos próprios alunos, o que leva a gerar outros contratempos temidos pelos professores como a indisciplina, espécie de revolta ou motim e reivindicação, por algo que seja melhor do que tem recebido.

Espero que ansiosamente que as outras fotos possam ser mais entusiasmadas, alegres e tenha a participação de todos no processo ensino aprendizagem.

By Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário