Seja bem vindo(a)!!!!

É um prazer recebê-lo(a) em meu Blog... Será uma alegria imensa se puder divulgá-lo aos seus amigos e amigas. Desde já fica o meu carinhoso agradecimento.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Medo e Fé


Um olhar de alegria.
Um medo que arrepia.
Não sei porque, temo
ser feliz e tudo perder.

Me encolho feito Pérola
dentro da ostra.
Me refúgio e me emparedo com
os medos do lado de dentro.

Já gritei.
Já chorei.
Só não morri materialmente, mais o
pó minha alma conheceu, isso
quando a lama secou.

Fiz da lama tijolos.
Dos tijolos fiz degraus.
Um a um, num amontoado de tijolos,
cambaleando eu subi.

Custei-me acostumar com a luz 
do sol.
Mais para fora da toca, deste buraco em
que caiu , ainda temo sair.

Ao menos secou a lama, penso às vezes.
Ao menos tenho degraus e vejo luz.
Antes, como a luz, a esperança estava
apagada.

O medo de ser feliz é tremendo...
Pois depois da felicidade foi tamanha dor,
que temo-a novamente, pois seria morte certa.

Mais me ponho para fora do buraco, e aos 
poucos um sorriso aqui, um sorriso ali, 
me abro a novas amizades, amores, família...
Mesmo que, com um pé atrás.

Se não fosse a Fênix chamada Esperança,
Deus forte e fiel, não me encontraria novamente
rumo às estradas que levam ao céu.

E sigo vivendo, já não mais como zumbi, mais
como filho de Deus, cauteloso no processo de 
completude humana, que anseio eu um dia 
alcançar no amor.

By: Adalmir Oliveira Campos 
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amontoado

Eu sou um amontoado dos que vieram antes de mim, mas não sou os mesmos, muito menos serão eu, os que virão posteriormente. Somos c...

Meu álbum de Artes - Clique na imagem e seja direcionado ao álbum no facebook

Meu álbum de Artes - Clique na imagem e seja direcionado ao álbum no facebook
Artes em geral

Enviar para e-mail atualizações