sexta-feira, 11 de abril de 2014

Como rosas...


Rosas amarelas.
Rosas avermelhadas.
Rosas alaranjadas.
Rosas cor de rosa.
Rosas brancas e formosas.

São aveludadas e cheirosas.

Assim são belas todas as rosas.
Se abrem plenamente, encantam
e alegram a vista.

São a alegria e magia de um jardim.
São encanto que inspiram e fazem sorrir.
Não importam suas cores, nem flagrâncias
variadas...

O que importa são sua gratuidade em florir
e ao mundo levar tamanho encanto...
Seja ao rico, seja ao pobre.
Seja ao preto seja ao branco.
Seja ao homem, ou mulher,
ou a orientação que se tem.

Se o homem fosse assim, o mundo seria
melhor para todo mundo e pra mais ninguém.

As rosas são pura doação a quem passa.
Doam a própria vida e mesmo assim são cheias
de graça.

Se doam, se dividem, se multiplicam, e mesmo
em meio aos espinhos florescem sem igual.

Sendo o homem e mulher feito rosas,
acabaria-se todo o mal...

E com certeza o ar terrestre seria mais perfumado
e respirável.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário