quarta-feira, 2 de abril de 2014

Imperceptível


A beleza que me encanta não é
perceptível aos olhos meramente
carnais.

A beleza que me encanta, flui
como a brisa e o vento, e os
furacões.

A beleza que me encanta não
tem cor, não tem sexo, não
tem credo, não tem raça.

A beleza que me encanta se
faz nas ações de cada dia
em sociedade, as quais vão
além do aveludado das falas
mansas, suaves e e perfeitinhas.

A beleza que me encanta é
assim, meio vento, meio ar.

Não vemos, mas em suas
ações sabemos que existem
e promovem o bem comum
e coletivo.

By Adalmir Oliveira Campos
adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário