segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

A favor da vida em dignidade


Amor gera vida.
Vida em dignidade.
Coisa para homens
e mulheres de verdade.
Que pouco vivem isto na realidade.

Tamanho o despropósito dos
que conduzem a humanidade.

São algozes, devoradores de vidas.
Devoradores de almas, corpos,
espíritos e da paz.

Homens e mulheres tem sido zumbis,
ao acaso, à banalidade do ser.
Alienados em todo o seu viver.

Resta a poucos conhecimento libertador.
Que ameças sofrem por serem vistos
por rebeldes sem causa, dentre outros mais,
libertador.

Homens e mulheres que lutam
apenas por amor e um pouco de paz.
Querem apenas se sentirem "vivos",
em dignidade e no que melhor lhes apraz.

São homens e mulheres sofridos,
que querem para seus filhos,
um futuro melhor, menos mecânico,
menos capitalista, menos globalizado,
menos internetizado, menos cibernético,
menos artificial, menos irracional, menos ter, etc.
etc. e muito mais.

São homens e mulheres "escravos brancos",
agonizantes, nas senzalas, que em sua capoeira,
no voto, nas ruas, nas redes buscam a luz e
a esperança da libertação das massas.

São homens e mulheres multi-raças,
de fibra, cansados de tronco, chibatadas e
mordaças.

Que somente querem como troféu, a vitória,
liberdade e vida em dignidade para todos
estes que vivem sem graças, em desgraças.

A orar.
A levantar os braços para o céu.
A pedir.
(para um dia poder agradecer)
Para não esmorecer.
Para forças sempre ter.
E um dia a vitória alcançar.

Sendo terra, céu, onde deita maná
e mel.
Onde more Papai do céu.
Onde vigore a cidade de ruas de ouro.
Onde todos vivam, e gozem em comum,
da vida em dignidade que é pra todos
e nunca somente para alguns.

By Adalmir Oliveira Campos
By adalmir-campos.blogspot.com.br







Nenhum comentário:

Postar um comentário