segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

De frente ao espelho


As vezes me estranho quando
me olho no espelho e me vejo humano.

Me estranho pois embora tenha
contido em mim esta carga de
genética/ DNA humano,
me vejo como outro animal qualquer.
Que habita este imenso planeta.

Me vejo como estes animais irracionais
que lutam pela sobrevivência
própria e do seu grupo.

Me vejo como estes animais irracionais
que caçam apenas para se alimentar e viver
um dia de cada vez.

Me vejo como estes animais irracionais
que se ajudam mutuamente na proteção
uns dos outros e da espécie.

Me vejo como estes animais irracionais
que não criam coisas mirabolantes,
mágicas, majestosas e gigantes como
o bicho homem, mas tem onde morar e dividem
o teto, e se aquecem uns aos outros
em tempos de frio.

Me vejo como estes animais irracionais
que que respeitam a vida e vivem em harmonia
com o meio ambiente que os cerca e buscam
o equilíbrio no entorno e no todo em que vivem.

Me vejo como estes animais irracionais
que não sendo alfabetizados, nem letrados,
nem mestres, nem doutores. Não jogam jogam
lixo nas ruas, matas e florestas, nem as prejudicam
em prol de si mesmas, nem poluem, nem criam
bombas, nem armas, e o melhor, os mais fortes
sempre protegem os mais fracos.

Me vejo como estes animais irracionais
que mesmo não tendo religião, ou
prestarem algum culto, são gratos à Deus
pelo alimento diário, pelo sol, pela chuva,
pelo abrigo, por tudo em fim.
E assim, são cheios de amor a si e aos
que estão próximos.

Me vejo como estes animais irracionais
que mesmo em meio às diversidades e às
diferenças existentes entre si e às espécies,
as respeitam seguindo os seus propósitos e
os seus instintos.

E acordo, diante deste mesmo espelho.
e no cenário, me vejo humano.

E numa prece a Deus,
peço humildemente sabedoria dos irracionais,
para que nós "humanos", possamos sentir o
mundo e as pessoas de um modo mais gentil.

E assim, sermos geradores de vida e
vida em abundância.

Na promoção da paz...
Na promoção do bem comum...
Na promoção do viver com dignidade...
Na promoção e resgate da humanidade
nos corações dos homens e mulheres terrenos,
os chamados seres racionais...
os chamados seres humanos.

By Adalmir Oliveira Campos

adalmir-campos.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário